NA WEB
    Google+

    AS COMMODITIES RUBRO NEGRAS

    Por em maio 21, 2013

    estadio-vazioDepois de quase cinco meses inteiros dedicados a chatérrimos estaduais, eis que no próximo domingo tem início o Campeonato Brasileiro, um pouco mais longo (sete meses), mas realizado há 10 anos na fórmula dos pontos corridos. Não vejo perspectiva de mudança dessa fórmula, e creio que esta cultura meio chata dos pontos corridos já se consolidou no imaginário do torcedor médio. O cara já se acostumou a, em novembro, frequentar o estádio (ou não) apenas pelo prazer de ir, torcendo para seu clube conseguir uma vaguinha na Sul-Americana – ou então pela emoção suprema chamada Luta contra o Rebaixamento (sem sombra de dúvida muito mais emocionante que disputa de título, como rubro-negro posso garantir).

    Leio nesta terça-feira, 21 de maio, algumas notícias. Uma delas é que o nosso vice de futebol, Wallim Vasconcellos (um cara realmente de frente, posso garantir), confia na “janela de transferências” do meio do campeonato para “enfraquecer os outros” e dar mais chances ao Flamengo. A outra é que nosso Gabriel, com base sabe-se lá em quê, diz que o Flamengo “joga de igual para igual” e “acredita em título”.

    Gabriel não está de todo errado: de fato, o Flamengo “jogou de igual para igual” contra o Remo e contra o Campinense, duas grandes forças do futebol agrário-sertanejo deste país. Só resta saber como será contra equipes mais bem montadas – a começar contra o Santos neste domingo. 

    stockEstas visões otimistas são a cara da Gávea. Temos na marra uma das maiores commodities. Mas muitas vezes esta commodity tem queda no open market – dando lugar a outros valores como Planejamento, Elenco, Preparação Física e Técnico. Quero muito que o Flamengo possa adquirir estes últimos, para que a marra não fique sem lastro. Mas me preocupa: torcer para os outros ficarem fracos é basicamente torcer para que os outros abram mão das quatro commodities citadas. E não vejo motivo para que os outros grandes clubes brasileiros resolvam chutar o balde.

    Acredito nas contratações rubro-negras. Gostei do tal de Paulinho, que entrou com personalidade contra o….Campinense. Enfim, what ever. Acredito no tal de Moreno – ainda que ser craque da seleção da Bolívia não equivalha nem a cabeça de sardinha e nem a rabo de tubarão. A seleção da Bolívia é no máximo uma craca ou mexilhão do futebol. 

    Mas que a atual gestão – que só tem apresentado grandes, gigantescas conquistas – não perca o foco: um dos nossos maiores patrimônios no futebol está em jogo, que é aquele título com o qual já iniciamos todo e qualquer campeonato – o título de ÚNICO CLUBE DO RIO DE JANEIRO A JAMAIS TER FREQUENTADO OUTRA DIVISÃO QUE NÃO SEJA A PRIMEIRA.

    Sou Flamengo, pergunte-me como.

    NOTA:
    Após tomar conhecimento do texto acima, o Vice Presidente de Futebol, Wallim Vasconcelos, nos informou que não fez nenhuma declaração sobre torcer para os outros times ficarem mais fracos após a janela de transferencias. “Eu jamais disse torcer para os outros times ficarem fracos; o que eu falei é que na janela de transferência muitos clubes poderiam perder jogadores para o exterior e que os fortes hoje poderiam não estar tão fortes depois da janela”, disse Wallim.
    O Falando de Flamengo agradeçe a audiência do dirigente, e renova os votos de sucesso na formulação do elenco do Flamengo para o Campeonato Brasileiro.

    0 Comments

    1. VARNEYJOSE

      21 de maio de 2013 at 10:22

      VAI MERECER COMEMORAÇÃO, SE CHEGARMOS ENTRE OS QUATRO PRIMEIROS… MODESTAMENTE, INCLUO “O MAIOR DO MUNDO” ENTRE OS DEZ MELHORES DO CAMPEONATO…

    2. Cida Gomes

      21 de maio de 2013 at 10:36

      Já disse e repito aqui. Procuremos em nossos gusrdados o Santinho, a imagem e a Oração de São Judas, pq com esses “responsaveis” pelo dep. de Futebol do CRF, vamos precisar e muito, neste brasileirão.

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.