NA WEB
    Google+

    SÓ NOVELA TEM FINAL FELIZ GARANTIDO

    Por em maio 30, 2013

    4z64e2nsab27ttwsmqz91prx5Esse brasileirão promete mesmo. Mal chegamos de Brasília e já estávamos loucos resolvendo a logística da segunda decisão do campeonato. Ingresso, deslocamento, localização, regresso… tudo minuciosamente planejado. CLARO QUE NÃO! Fora os ingressos, item mais importante do inventário Flamochilano, o resto ficou tudo pra cima da hora, como de costume nos jogos em casa. Mesmo quando “casa” é um estádio em outra unidade federativa, a 200 quilômetros do nosso habitat natural. No fim das contas, saíram alguns de ônibus, outros correndo no meio do expediente de carro, outros de jegue, enfim, o que vale é que todos nós chegamos.

    foto 4E a melhor das surpresas foi na compra de ingressos. Tanto eu, que troquei o meu ingresso de Sócio Torcedor, quanto o pessoal que teve de comprar na hora, não tivemos do que reclamar. Em menos de dois minutos, o passaporte para nossa Disneylândia semanal já estava em nossas mãos.

    Particularmente, o Estádio Radialista Mario Helênio me agrada. Simples, com aquelas arquibancadas sem cadeiras (fora um pequeno espaço), mas com excelente visão de jogo, fácil acesso, ótima dispersão e boa gastronomia de estádio. Mas, se chover, fudeu tudo…

    foto 5A torcida mineira não abarrotou o estádio como fizera no último jogo e isso é plenamente justificável. Hoje, o Flamengo não é mais novidade como fora há duas semanas. O interesse diminui mesmo. Mas, mesmo que em menor número, teve presença significativa.

    Mas podia ter se comportado melhor, creio eu. Antes de mais nada, devo dizer que sou muito crítico quando julgo a manifestação do torcedor de arquibancada. Acho que existem centenas de canais onde você pode extravasar sua fúria e pleitear por mudanças. E, definitivamente, o estádio não é um deles. Vaiar nunca ajudou nenhum jogador a melhorar a performance, muito pelo contrário. Portanto, deixo aqui uma dica singela: VAI VAIAR O CÚ DA MÃE!!!!!!!!!!

    Flamengo 450Até reconheço que o torcedor off-Rio tem maior dificuldade em compreender as más atuações da equipe. Primeiro, porque passa anos sem ver o time jogar, então espera magia quando reencontra seu grande amor. Aí, logo se enfurece quando percebe que esse amor não anda mais dando no couro como antigamente. Segundo, porque qualquer time de futebol joga melhor em casa, onde conhece os atalhos do campo. E o Flamengo de hoje em dia joga “fora” quando o jogo é fora e joga “fora” quando o jogo é em casa. Isso dificulta e nem todos percebem a lógica desse argumento. Mas não considero justificável a avalanche de vaias para um time que qualquer torcedor sabe que, no linguajar coloquial, é o que tem. O clube, como um todo, se movimenta para que voltemos às épocas mais douradas, mas por enquanto, temos que apoiar ao máximo quem está suando aquela camisa. Reclamar? Só depois do jogo.

    7c94f10fbcc5959f8752005b919bfa6272bd48c8Depois do jogo, sim. Pode usar o Twitter para protestar. Mas sem esquecer que o trabalho está visando um ponto futuro, e que esse futuro depende tanto (ou mais) de nós do que de quem está envergando nosso Manto. Pode usar o Twitter para reclamar do Léo Moura e do Renato. Mas sem olvidar os áureos momentos da dupla, especialmente o primeiro, que já nos deram muitas alegrias no passado. Pode pedir reforços. Mas sem esquecer que não vai ter dinheiro para contratá-los se você não contribuir. Pode bajular algum jogador em especial que tenha se esforçado mais. Mas sem esquecer que eles são empregados do clube, ganham para fazer aquilo. Você é o verdadeiro patrimônio, e deve zelar pela continuidade da Instituição Flamengo, especialmente com a sua conduta.

    tn_620_600_05.29_-_ponteE o Flamengo perdeu. Como vai perder outros jogos. Faz parte. Quer final feliz sempre? Tenho uma ótima dica: A NOVELA DAS OITO. Futebol é diferente e a sua forma de interagir vai influenciar nesse final feliz que você tanto exige. Então, contribua. Sendo sócio, comprando produtos oficiais, indo aos jogos, não interessa como. Apenas contribua.

    arena-joinvilleMas nem há tempo de chorar o leite derramado. Porque sábado de manhã, o FlaMochila já estará lá pelas divinas bandas de Joinville. E, dessa vez, o perrengue terá requintes de crueldade: por total impossibilidade de efetuar a troca da passagem (o jogo era em Curitiba) por preços acessíveis, a galera vai voltar de ônibus. Só 16 horas de sofrimento. Como disse o Sorín, praticamente uma sonoterapia. Para piorar, só teremos cinco mil ingressos para nossa torcida e eles já serão vendidos amanhã (quinta) pela bagatela de 100 reais. Vai rolar corrida maluca. Além de tudo isso, ainda perderemos a final do NBB. Nos fudemos. Mas esperamos pelo menos trazer a primeira vitória de lá. Mas, se não trouxermos, nada mudou. Quarta-feira, estaremos em Floripa (em casa…) do mesmo jeito.

    Esperamos também comer alguém em Santa Catarina. Mas, em relação a isso, não temos a menor esperança…

    4 Comments

    1. Paulo Régis

      30 de maio de 2013 at 13:24

      Nunca peço final feliz, só peço que seja digna a luta e sabemos que não foi. Cara, ou tenho memória muito fraca ou sou burro ou cego, mas dizer que Renato Abreu é ou já foi jogador bom é se acostumar com o marasmo diante de tempos tão difíceis. As “alegrias” que Renato Abreu me deu, foram carioquinhas e a “temida” Copa do Brasil diante de adversários altamente qualificados, como Ipatinga e Vasco da Gama. Olha que esse foi o auge da carreira desse “craque”. Mas como minha memória pode ser falha, vamos aos fatos, para que a minha eloquência seja ao menos justificada. Com Renato Abreu, no Flamengo, lutamos pra não cair em: 2005, 2006, 2010, 2012. Sem falar também em 2007, que estávamos na 8ª posição, até que ele foi transferido pras Arabias e o Flamengo acabou terminando em 3º. Posteriormente, após sua transferência, ficamos em 05º em 2008 e Campeão em 2009. Claro que comemorei muito de seus gols de falta e de fora da área, quando estávamos lutando contra o rebaixamento, mas o Flamengo merece bem mais que um cara que quando é volante não marca e quando é meia não cria. “Há, mas ele não erra passes!”, claro que não erra, ele só toca pro lado e sempre tem q dar meia volta e gastar uma eternidade. Bem, acho que já deu pra justificar em partes o porquê de não achar que ele me deu várias alegrias, pelo contrário, somente impaciência. Revelo que sou um torcedor off-Rio e sócio, que assisto fielmente a todos os jogos do Flamengo e também concordo na parte que você fala que vaiar não resolve nada, mas vaiaria ontem, porque sei que só assim esse jogador(ator da TV FLA) medíocre, ficará um pouco mais próximo da rua ou da sua aposentadoria. Ontem, ele demorou a tocar a bola, afrontando ao torcedor que vaiava, demorou pra sair, na sua substituição, e o Flamengo tava perdendo o jogo. Isso mostra que ele se acha muito maior que o Flamengo e me incomoda a influência que isso possa passar aos jogadores do elenco, já que ele é considerado como um líder.

      Concordo que Léo Moura sim já foi um bom jogador, mas todos sabemos que tê uma deficiência clara no setor defensivo e como o futebol tá muito corrido, acaba sobrecarregando muito os nossos volantes, porque tem que sempre cobrir a lateral direita, fazendo com que falte alguém para cobrir o meio ou a outra lateral, sem falar que não acerta um cruzamento, assim como o Ramon.

      Para terminar, sei que é ano de reestruturação, mas prefiro muito mais ver jogadores novos e promissores no lugar desses que já sabemos que não vão render nada, a não ser no carioquinha, onde sempre arrebentam e parte da torcida cai na onda! As mazelas do time, já estão em evidência e para combater temos que nos associar ao clube!

    2. VARNEYJOSE

      30 de maio de 2013 at 15:06

      manifestação da galera é a forma mais justa de se aferir comportamento positivo ou negativo do atleta em sua carreira…a voz da torcida determina o sucesso, e as vezes a total impossibilidade do jogador permanecer no time… assim tem de ser ! cabe aos dirigentes e a comissão tecnica serem sensiveis a essa voz e não tentarem peitar os torcedores, contratando e escalando jogadores que a torcida não tolera mais…o sucesso no futebol só acontece se a torcida abraçar o time e levar os atletas a idolatria que faz eles se superarem !

    3. afonsoarinos

      30 de maio de 2013 at 19:07

      vaia-se o renato e reclama-se do leo moura que mal ou bem já fizeram alguma coisa pelo flamengo. e o carlos eduardo que ganha 500 mil + luvas e não joga nada, é mediocre, só joga para o lado oposto, não joga uma bola para frente. ninguem fala nada só porque é um produto dessa diretoria. o time está ruim porque é mau treinado e quem comanda o football deveria comandar torneio de bola de gude.

    4. Cacaufla

      31 de maio de 2013 at 08:35

      Muito bem! Realmente nunca vi um jogador ser vaiado e a partir dai começar a jogar, muito pelo contrario, já vi muita coisa de Flamengo , e quando tivemos a melhor resposta em campo foi quando a torcida pressionou no gogó , quando a massa entra em campo nao da para ficar indiferente,e isso nós temos, mas essa pressão cantando, vibrando,não estamos mais exercendo , isso sim contagia e as vezes faz com que o jogador mude sua atitude, bem isso é o que eu penso e a conclusão que cheguei depois de mais de 30 anos de Maracanã

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.