NA WEB
    Google+

    AO MAESTRO COM CARINHO

    Por em junho 29, 2013

    n_flamengo_escudo-2793862Nasci em uma Família de Rubro Negros onde ser Flamengo faz parte do caráter do individuo! Sou a caçula de 3 meninas, com 1 ano de diferença na idade apenas. O futebol sempre foi o esporte mas visto, mais falado e mais comentado dentro da minha casa, seguido apenas pela Formula 1, que depois de anos entendi que não era a Formula 1 o assunto, mas sim, Ayrton Senna… sendo assim, definitivamente o futebol era o nosso pilar principal.

    Recordo da minha infância, de uma pracinha próxima a minha casa onde religiosamente rolava uma pelada que meu pai sempre estava presente enquanto brincávamos. E em uma casa com 3 meninas não poderia ser diferente, curtíamos barbies, usávamos rosa, queríamos ser paquitas e éramos loucas pelo Menudo! É… isso até o dia que me iniciei no futebol. Me tornei praticante de Maraca, aos 11 anos no ano de 1992 – não poderia ser melhor minha estréia. E naquele ano algo além das vitórias me encantava, me proporcionava um orgulho de vestir aquele Manto, me causava ansiedade para um próximo jogo, uma nova partida. Essa magia, este encanto, este orgulho Rubro Negro, tinha um nome: Junior!

    JUNIOR~1Não encontro palavras para descrever minha emoção de passar 90 minutos paralisada diante daquele que orquestrava, liderava, e movia a equipe que deslizava em campo e como num passe de mágica ele driblava, brincava e tirava onda mandando a bola pro fundo da rede! A entrega do Junior era algo que contagiava, que me fazia querer ser um pouco daquele herói que levava a felicidade para a Nação. Era tão lúdico ver ele jogar, que mais parecia um herói em combate. Um salvador partindo orgulhoso e determinado. Aquele que só se contentava com vitórias!

    188740_408284762581837_298958350_nJunior tornou-se um personagem, um mito, uma lenda! Será que era de verdade? Aquele personagem, tornou-se referencia e passou a fazer parte direta da minha vida, porque a admiração pelo que ele representava para tantos Rubro Negros, me fazia querer ser como aquele baixinho de bigode que era capaz de proporcionar tantos sentimentos positivos!

    f275440b2fdb4410ff7acd3d72c79ae1Ele despertava uma vontade de nos devotarmos a algo de bom, nobre e importante! Era o meu herói! Naquele momento eu deixava de lado e reorganizava os meus sonhos, que já não elencava mais Menundo ou Paquitas… eu queria mesmo era um dia poder dar as mãos àquele Maestro e entrar no maraca lotado! Este desejo ficou apenas no sonho, mas o ídolo é imortal! Aos 31 anos realizei parte do sonho, e pude abraçar meu herói Rubro Negro. Posso garantir que ele existe! E que diante dele eu voltei a ser criança! Obrigada Maurício Neves e PC – minhas “fadas madrinhas”. Me fizeram chorar e pronunciar as mais tolas palavras. Eu não conseguia acreditar que aquilo era real! E mais uma vez tive um aprendizado na vida, graças ao Maestro, aprendi o quão importante é ter amigos de verdade!

    [youtube=http://youtu.be/AX94NMGawIs]

    [youtube=http://youtu.be/3hAufKSzqDw]

    .

    Agora é minha vez de retribuir os parabéns que recebi de você no dia 23/03/13. Afinal, não é qualquer fã que ama mais você do que a Xuxa, né? Parabéns Maestro Junior! Obrigada por tudo que você representou na minha infância! Que bom que você existe!!!
    E eu… sigo sonhando… quem sabe ainda entro no Maraca de mãos dadas com Maestro?

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.