NA WEB
    Google+

    O NEGUINHO ESTÁ CERTO OUTRA VEZ

    Por em julho 24, 2013

    fa55c8bad0e242eb7986dc1135b50adb_LO Maracanã, aquele que conheci na minha infância levado pelas mãos do meu pai na década de 80… Sim, peço perdão ao povo mais novo, mas eu tinha 10 anos de idade em 1981. Lidem com isso da melhor maneira possível.

    Enfim. Aquele Maracanã de inconcebíveis 200.000 pessoas reunidas foi-se. Foi extinto. Bem… Os dinossauros não eram tão grandes, mas reinaram por todo o planeta por muito tempo e também foram extintos. Acontece com os melhores gigantes.

    Como escreveu dia desses por aqui sobre o André Santos o @cazonatti “não tem tu, vai tu mesmo”.

    4911464129_5625bbd97fO Neguinho da Beija-Flor está certo outra vez. Não se sabe por quanto tempo, já que os Manés Garrincha e outras arenas distantes quase prontas vão teimar em seduzir a Chapa Blue e transformar o nosso Flamengo-RJ em Flamengo-Quem dá Mais. Mas foda-se. O que importa é que essa semana a gente pode MESMO cantar durante o banho a plenos pulmões que…

    “Domiiiingoooooo… eu vou ao Maracanãããããããã… Vou torcer pro time que sou fããããããã…”

    Já demos até um drible na FIFA e teremos um setor por lá com nome muito apropriado: “Flamengo Superior”. Uma redundância isso de falar que o Mais Querido é superior. Aliás, o Tio Eduardo Bandeira podia falar com os caras lá e informar que não pega bem o setor chamado de Flamengo Inferior. Pô… Chama o de baixo de Superior e o de cima de Superior e Fodão.

    flamengo_comemoracao_8_700x525_20091206De qualquer forma o que mais importa é que por lá nesse setor não haverá cadeira numerada, o que estragaria um dos versos da música do Neguinho. Isso me dá MESMO a maior esperança de que nós, em toda a favelice que nos é inerente, vamos conseguir a magia de transformar aquele ambiente pasteurizado em uma festa na favela como as de outrora.

    O primeiro contato que tive com o povo da Fla Mochila falando sobre a abertura da venda de ingressos já faz parte do meu “museu interno” de boas lembranças. Estava em um shopping (outro ambiente pasteurizado) cuidando de outra das minhas paixões, o cinema. Papo vai e papo vem, lá no WhatsApp, me dei conta de que estava vivendo um momento histórico. Estava outra vez combinando com meu amado povo mochilano uma ida ao Maracanã.

    FLA0X0SANTOS2010Lembrei logo da última vez que estive por lá. Um zero a zero contra o Santos, se não me engano. Caramba… Parece que isso foi em outra existência.

    E dá até pra dizer que foi mesmo. Domingo sei que vou estranhar quando entrar no estádio e, mesmo com outras cores, vai parecer que estou entrando no Mané Garrincha. Mas estou com a maior fé de que isso vai passar. Com a maior fé que vamos conseguir fazer aquela barulheira monstra de hábito e resgatar aos poucos as sensações de estar no estádio que um dia chamamos de lar.

    Aí é com o time em campo e ESPERO, com a “Nação” Rio lotando outra vez o Maracanã.

    *      *      *

    CURTAS

    CAI A MÁSCARA. Com o início das vendas dos ingressos para o retorno do Flamengo ao Maracanã, e com a justa prioridade para os associados ao ST, pululam aqui e ali alguns rubro-negros mais chegados, dos quais nunca suspeitei que ainda não fossem ST. Estamos de olho. Já, já a Polícia da Chapa Azul dá uma passadinha por aí pra bater um papinho.

    FIM DOS TEMPOS. Se o Atlético Mineiro ganhar (ou já ganhou quando você estiver lendo isso) a Libertadores liderado pelo Cuca, vou começar a ficar seriamente preocupado com essas histórias bobas de que o mundo está acabando. Cuca, aliás, que fez algum tipo de pacto maligno com o cão. A cada jogo está mais magro e com mais cabelo. Rejuvenescendo a olhos vistos.

    I LOVE THIS GAME. Sábado vou realizar um sonho. Ver meu time de coração disputando uma partida do esporte que eu mais amo no mundo, o Futebol Americano. O clássico contra o Botafogo acontece no estádio da Portuguesa da Ilha e tem um precinho camarada sem Padrão FIFA. Quem estiver por lá e perdidão sobre as regras do jogo, é só chegar que eu dou uma moral. Sem problemas.

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.