Google+

DESVENTURAS EM SÉRIE

Por em agosto 26, 2013

FLABRASILIAE lá se foi mais um final de semana dos aguerridos Fla Mochileiros que tiveram a infelicidade de terem nascido Off Brasília, cidade-sede do seu time de coração.

Mais 18 horas de estrada até o Distrito Federal, que na verdade viraram um pouco mais de 19 desta vez. Aliás, para os candidatos a mochileiros temos uma informação relevante e de suma importância. Algumas empresas de ônibus andam ficando meio metidas a besta… Tipo a Chapa Azul, sabe como é? Pois bem. Fato é que algumas delas agora vão encarecendo as tarifas na medida em que se aproxima o dia da viagem. Mesma prática das cias. aéreas. Bom ficar ligado e se programar.

Lá em Brasília, no Mané Garrincha, foi aquilo a que já estamos habituados. Campo neutro. Torcida neutra e, diga-se de passagem, presença sonora até melhor da torcida adversária, tal qual havia acontecido na semana anterior quando enfrentamos o São Paulo.

20130824191008_841Resultado: sambamos de novo. E dessa vez sem aquele pontinho de misericórdia que pontuava um falso domínio rubro-negro por lá. Um tal de não perder que não adiantava de muito, já que também não ganhávamos.

Bem… O coração mochilano não é de forma alguma alimentado por vitórias. Mas não gostamos nada de ver uma atuação apática como a de sábado último. Muito parecida com aquela que vimos em outros jogos “em casa”. Principalmente contra a Ponte Preta em Minas Gerais (??!!) e contra o Náutico em Santa Catarina (????!!!!).

Foi feio o troço por lá. Quase nenhum arremate a gol, apesar de ter ouvido falar que nossa posse de bola foi muito superior a do adversário na partida.

20130825143905_840Enfim. Perdemos e o horizonte dessa reta final de primeiro turno não nos parece exatamente muito límpido e azul. Vejamos: Corinthians e Cruzeiro fora e Vitória em algum lugar qualquer que a Chapa Azul decida que seja a nossa casa. Dificilmente Maracanã.

Por lá, após uma fraca exibição do time em campo e mais uma medonha e ausente exibição da Nação Brasília nas arquibancadas, decidimos que sambar pouco é bobagem e parte da Fla Mochila se encaminhou para o Samba Brasília.

No evento acabamos com o preconceito que tínhamos em relação a alguns grupos de samba de gosto popular. Agora não é mais preconceito. Vimos de perto os shows de uma meia dúzia de cinco dos tais músicos e agora sabemos que são ruins mesmo. Falando nisso… Teve gente falando que tenho preconceito com a torcida do Flamengo em Brasília. Errado. Tenho sim contra a torcida do Flamengo em Manaus. ACHO que deve ser pouco participativa e ACHO que não deve se portar nas arquibancadas à altura do nosso glorioso Flamengo. Com a de Brasília não é de forma alguma preconceito. Eu SEI que é uma catástrofe porque já vi de perto várias vezes. Por mais apaixonada que possa ser.

n_flamengo_a_torcida-6799297Como desventura pouca é bobagem… Nosso núcleo feminino, que atualmente é composto por uma única mulher, fez uma burrada daquelas e conseguiu perder o vôo de sete horas da manhã (??!!). Com isso perdeu o direito de reclamar das estapafurdices da Chapa Azul pelo período de um mês. No mínimo. Fora isso ganhou a possibilidade de passar um domingo inteirinho na Capital Federal esperando o próximo vôo.

Falando em núcleo feminino. Um doce pra quem acertar qual foi o placar dos mochilanos no Samba Brasília. Mais um zero a zero. Bem… De qualquer forma ainda fomos melhores que o time em campo. Zero a zero é melhor que zero a um.

*     *     *

CURTAS

MOLEZINHA. Semana com um jogo no Rio e outro em São Paulo. Vida mansa para os mochileiros dessa vez. Agradecemos aos envolvidos. A saber: Os blues que sabe-se lá porque cargas d’água vão trazer o Flamengo-DF para jogar no Rio e aos corintianos que estranhamente mandam os jogos do seu time em São Paulo. Vá entender.

SOFÁ NO HORIZONTE. Devido ao alto “ticket médio” dos meus gastos com essas partidas “em casa” no Distrito Federal, tá com toda cara que vou assistir em casa aos jogos contra Vitória e Náutico. Sorin Chinelinho. Por motivos financeiros, mas ainda assim chinelinho.

PROTESTO. Se você, jogador do Flamengo, por acaso anda fazendo corpo mole nos jogos em Brasília para forçar um retorno do time à sua cidade natal… Se esse é o motivo do desempenho pífio no jogo contra o Grêmio… Eu só te digo uma coisa… “Tamo” junto.

7 Comments

  1. Pedro

    26 de agosto de 2013 at 15:16

    Na boa, CHEGA de mandar jogos em BSB. Nosso aproveitamente é PÍFIO e a torcida, nem se fala. Outra coisa: alô Adidas, cadê os produtos nas lojas? Casacos, camisas de manga comprida, etc já deveriam estar nas prateleiras há muito tempo! E, por último mas não menos importante, implementem as catracas compatíveos com o cartão do ST já! É um absurdo nos obrigarem a ficar 1 hora na fila para trocar um ingresso que já compramos pela internet! Santa incompetência!

    • sorin

      27 de agosto de 2013 at 23:02

      Opa… Assino embaixo de tudo isso aí e complemento. Quem ficou só uma hora teve até sorte.

  2. Rodolfo Zozo

    27 de agosto de 2013 at 02:34

    Sou de Brasília, fui a todos os jogos, irei a todos os q vierem pra cá, mas tá mais doq na hora do mengão voltar pro Rio, aliás, de onde nunca deveria ter saído, porém, apesar de entender e respeitar seus argumentos, vejo q há questões bem maiores por trás.
    Todo mundo sabe q o flamengo veio pra cá pra ganhar um extra mas, principalmente, pra pressionar o consórcio, mostrar q pode jogar em qq lugar q rende. Tomara q essa temporada aqui ajude o mengão a fazer um puta negócio com o maraca e, quem sabe, viabilizar o estádio na gávea.
    A torcida aqui é apática, sim, como são dos outros estados q não tem o hábito dominical de acompanhar o mengão no maraca, só pela tv. A “novidade” flamengo já passou, mas o principal problema do mané “vazio” é a perebagem e o preço do ingresso, mas aí te pergunto, vc acha q, com esses preços, o maraca vai ficar lotado todo final de semana? Poa, não mesmo, na real não lotou nenhuma vez, o máximo foram 38 mil pagantes e 50 e poucos no total.
    E, voltando ao maraca, felipe, wallace, val, joão paulo, amaral, gabriel, cadu, nixon, hernane e sei lá mais quem vão aprender a jogar bola por estarem no rio? Menos, cara, menos…

    SRN

    • sorin

      28 de agosto de 2013 at 10:00

      Não. No Maracanã não vai encher. Nem em Brasília. Talvez no Nordeste. Mas como sabiamente disse o mítico Moraes: “Você pode ser bem recebido na casa da sua mãe, na casa da sua irmã, na casa de qualquer pessoa. Mas… a sua casa é a sua casa”. Jogadores já putos com essa “itinerância” toda. Técnico já manifestou a vontade óbvia de jogar no Rio. Então…

  3. Pedro

    27 de agosto de 2013 at 09:03

    Rodolfo, em nenhum momento falei que os “pregos” vão aprender a jogar bola somente por jogarem no Maracanã. Mas que a torcida aqui empurra, disso eu não tenho dúvidas. Outro ponto: ontem o Flamengo já conseguiu reduzir em 30% os custos para a realização do jogo contra o Vitória. Espero que, com isso, os ingressos caiam de preço. E essa de ficar contando pagantes não leva ninguém a lugar nenhum. O que importa, de fato, é o público presente, considerando os aspectos “empurrar o time” e “ganhar no grito”. SRN!

    • Rodolfo Zozo

      27 de agosto de 2013 at 14:01

      Bom, Pedro, o meu comentário não foi uma resposta ao seu, mas ao texto do blog.
      A torcida aí do rio empurra demais, faz toda a diferença, por isso quero q o mengão volte ao seu lar. Mas sabemos q só ela não faz milagre. Quantas vezes já lutamos contra o rebaixamento, fomos eliminados por américas do méxico, santo andrés aí na nossa casa etc?
      Os ingressos foram reduzidos mas o mais barato está a 30 reais a meia. Ainda está muito caro pra ir todo fds. Outro problema, será q esses preços serão mantidos ou vão ser só pra esse jogo?
      E, convenhamos, se o flamengo conseguiu uma redução de 30% dos custos, alguma coisa extra foi feita. Não tenho dúvidas q foi pela diretoria jogar duro com o consórcio e nisso Brasília deve ter dado uma bela duma ajuda, e qq outro lugar q tivesse uma boa média de público tb ajudaria.
      Mas discordo de vc qd diz q contar os pagantes não faz diferença. Faz toda a diferença pq é uma fonte de renda pro clube. No Rio, além da meia-entrada, cerca de 25% dos torcedores entram gatruitamente, resultado, aumenta o ingresso pro torcedor q paga. Se não fizesse diferença, todos os jogos seriam de graça. Estádio, hj, é uma das principais fontes de renda de qq clube estruturado e tem q ser pro flamengo tb, desde a bilheteria até o consumo interno do estádio. Nos grandes clubes europes ultrapassa a marca de 20% da renda do clube.
      Por isso, por mais q concorde plenamente q o mengão tem q voltar pro maraca e q seja financeiramente viável q a torcida possa lotar e acompanhar o time todo fds, o estádio tem q ser uma renda importante pro clube.

    • Mudinho

      27 de agosto de 2013 at 22:47

      Você acha msm que a redução no custos para o jogo no Maraca vai reduzir o preço dos ingressos? Vai é aumentar o lucro deles. Olho gordo do cacete! O.O Tá na hora de o genio do marketing (Bap) arrumar umas outras fontes de renda além de extorquir a torcida

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.