MENINOS EU VI

20130829033029_893Meninos… eu vi!

Numa noite de quarta feira, eu vi dois monstros reatarem seus laços de cumplicidade. Dois personagens do futebol mundial que não seriam o que são se não tivessem um ao outro, numa relação autêntica e eterna.

Em noventa minutos de pura entrega sobre a relva e nas cadeiras presas ao concreto da arquibancada, vi renovar e nascer paixões, sentimentos que nunca mais serão esquecidos por aqueles que viveram esse momento.

Fora das quatro linhas vi gente, que por circunstâncias do destino ainda não sabia que o manto era a sua segunda pele, cantar como se desde criança já tivesse a consciência da alegria de ser rubro-negro. Sobretudo ouvi, o grito ensurdecedor de uma Nação ansiosa por fazer aquilo a que se predestina: torcer pelo amor que os move e une, incondicionalmente, num casamento abençoado pelos deuses do futebol.

Flamengo-Cruzeiro-Brasil-Sergio-LANCEPress_LANIMA20130829_0036_47Dentro de campo vi o suor e a vontade suplantar limitações individuais, e vi a movimentação frenética e ao mesmo tempo suave de um novo ídolo, que neste dia, no choro da comemoração do gol, deve ter descoberto que também nas suas veias corre o sangue rubro-negro desde sempre. Nessa noite, do alto da arquibancada, no meio da Nação, naquele trecho de arquibancada do velho Maracanã poupado pelas picaretas, vi novamente uma torcida única no mundo e a casa mítica do futebol mundial se unirem e se completarem!

Vi o Maracanã e o Flamengo renascerem no meu peito e no de milhares de apaixonados. Nesta noite vi mais do que uma vitória e uma classificação sofrida, vi a renovação do amor incondicional de uma Nação.

Meninos… eu vi!

4 comentários em “MENINOS EU VI”

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.