ORGULHO EM DIA

20130829032210_632
Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem

Quarta-feira, 28 de agosto de 2013. Maracanã. Para quem duvidava, para quem não acreditava, a vitória veio, com o sabor e a emoção que só os últimos minutos reservam no futebol. Linda. Mágica. Exuberante O gol consagrador foi do Elias, mas quem empurrou a bola pra dentro, na verdade, foi a torcida.

Por hoje, não entrarei na discussão sobre ticket médio e Consórcio Maracanã, muito menos se o público foi de cinqüenta e três mil pessoas quando nossos olhos teimavam em contar, por baixo, sessenta mil. Hoje eu vou falar de quem faz a diferença e da incrível mística que a Magnética exerce em qualquer partida do Mais Querido.

20130829032745_257
Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem

A torcida do Flamengo foi o melhor acontecimento rubro-negro no ano e é, de longe, o maior reforço que o time pode ter. A torcida conseguiu cantar durante noventa minutos. O clima lembrava muito a grande arrancada de 2007. A sinergia entre equipe e torcida foi sensacional. O que é mais admirável é que pouquíssimos jogadores que estavam em campo na última quarta-feira foram criados na Gávea. Mas eles pareciam entender que, da soma torcida e equipe, o resultado é maior que qualquer vitória. Poucos não jogaram bem, mas era visível que todos se doaram ao máximo.

Sei exatamente a força que a Nação tem, mas é incrível o poder que ela possui de me surpreender a cada dia. Talvez por isso eu seja tão apaixonado. Do alto do Maraca, na última fileira, encostado na pilastra 51, eu e meus amigos pudemos enxergar e ouvir uma torcida incrível, que não parou um minuto, que sentiu que o tempo passava, mas que pressentiu a glória no fim do jogo e gritou em alto e bom som a alegria de ser rubro-negro.

20130829033412_283
Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem

Ao analisarmos a torcida do Mengão agregada ao Maracanã, passa a ser covardia. A sintonia do torcedor carioca com o seu templo é fora do comum e capaz de feitos quase milagrosos. Basta entrar no Maracanã lotado de rubro-negros para perceber que um pertence ao outro, que um foi feito pro outro e que nada é impossível dentro da nossa verdadeira casa.

Passado o jogo, passada a festa e com a classificação garantida, fica a certeza que o Flamengo me deu muitos dos meus ídolos e muitas glórias pelas vitórias e títulos conquistados. Mas o meu orgulho de ser rubro-negro existe e se renova infinitamente por que faço parte da torcida mais fantástica do planeta.

*      *      *

CORINTHIANS X FLAMENGO

Horário: 16h (horário de Brasília)

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)

Transmissão: Globo

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)

Auxiliares: Altemir Hausmann (RS) e José Antônio Chaves Franco Filho (RS)

Corinthians: Cássio; Edenilson, Gil, Felipe e Fábio Santos; Ralf e Ibson; Romarinho, Douglas e Pato; Guerrero. Técnico: Tite.

Flamengo: Felipe; Luiz Antonio, Chicão, Wallace e João Paulo; Cáceres (Paulinho), Elias e André Santos; Rafinha, Marcelo Moreno e Carlos Eduardo. Técnico: Mano Menezes.

3 comentários em “ORGULHO EM DIA”

  1. Era adolescente quando li uma crônica do genial NELSON RODRIGUES sobre um jogo em que o FLAMENGO com um time infinitamente inferior, vários desfalques e remotas chances de vitória,conseguiu um resultado surpreendente e se tornou mais uma vez campeão…
    Na descrição de NELSON RODRIGUES, as camisas jogavam ocas como se vestissem espíritos e se multiplicavam em campo empurradas pelo grito da torcida, impedindo que o adversário visse a cor da bola !!
    Através dos tempos assisti várias partidas em que essas camisas mágicas jogaram…ontem foi uma delas.
    Não importa se não era uma final de campeonato ! pra mim só interessa saber que a magia continua em vigor, e que as camisas estão lá vestindo a alma da torcida, correndo atrás do resultado até conseguir alcança-lo…
    É MUITO BOM SER FLAMENGO !!!

    Sdçs RN

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.