NA WEB
    Google+

    TÁTICA OU RESULTADO?

    Por em setembro 29, 2013

    Anexo de E-mail-1Tática? Entrosamento? Belos passes? Nada disso. O que o torcedor Rubro Negro viu no Maracanã foi uma equipe que entrou disposta a vencer. Longe de ser o time de jogadas magistrais ou passes ensaiados, hoje o Flamengo entrou em campo com determinação. Ao que parece entenderam o recado! Primeiro tempo de dois gols que até o placar do Maracanã se enganou de quem era a autoria, tamanha confusão na área, e um pênalti mais do que justo, que resultou na expulsão do goleiro adversário.

    Cabe uma advertência para Felipe e Amaral que foram imprudentes na cara do gol, colocando o adversário na vantagem de quase balançar a rede. Sem muito esforço, nosso goleirão também providenciou sua saída ao final do primeiro tempo.

    Segundo tempo apático, sem sal e despretensioso. Ao menos não sofremos tantos riscos. Parece que o jogador Rubro Negro entendeu a fórmula: posso não fazer mais gol, mas pelo menos manteremos o que foi feito até aqui. Será que finalmente encontramos a receita para seguirmos numa crescente neste Brasileirão?

    Anexo de E-mail-4Longe de ser um Flamengo top de linha. Sendo um Flamengo que mete gol, isso já nos basta. É fundamental entender que temos uma relação de troca que deve ser satisfatória para os dois lados. Afinal, o jogador contratado recebe um salário e deve cumprir com algumas obrigações! Não basta vestir a camisa se não fizer o seu melhor. E não estamos exigindo que sejam nenhum “Zico”. Queremos que, no mínimo, tenham raça! Perdeu a bola? Corre atrás, dá um carrinho e rouba de volta! É esta determinação que faz a diferença. É apenas isso que esperamos de vocês: entrega, foco e muita determinação. O Flamengo de sempre, que causa medo antes mesmo de entrar em campo.

    Uma comparação simples é dizer que “vestir a camisa” é ser um Workaholic (termo inglês que significa viver para o trabalho), e não ter a noção de onde o Flamengo veio, onde ele está, para onde vai, e quais suas diretrizes. Agora, ter compromisso, é ser um Worklover (trabalhar para viver), e então buscar o bem comum para sua realização profissional, crescimento do clube e satisfação da torcida. Se você é jogador, repense sua atitude antes de vestir o Manto Sagrado e entrar em campo. Se você é empresário ou ocupa cargo de alta direção, pense em um trabalho de marketing interno e endomarketing para melhor aproveitar seu time.

    Anexo de E-mail-7O maior patrimônio do Flamengo é imaterial. Não podemos valorar a paixão que move o Rubro Negro. Não é possível explicar o que é o Flamengo. O Flamengo simplesmente é, e só entende quem sente. O apoio da torcida hoje, mais uma vez, mostrou que somos a décima segunda camisa. A Maior Torcida do Mundo sempre fez e continua fazendo a diferença! Somos todos menos alguns!

    #NadaImportaSemOFlamengo

    *     *     *

    FICHA TÉCNICA

    FLAMENGO 4 X 1 CRICIÚMA
    Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
    Data-Hora: 29/09/2013 – 16h (de Brasília)
    Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
    Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Rafael da Silva Alves (RS)
    Renda e Público: R$988.450,00 – 31.894 Pagantes/ 38.330 Presentes
    Cartões amarelos: Fábio Ferreira (9’/2ºT), Luiz Antonio (28’/2ºT)
    Cartões vermelhos: Helton Leite (20’/1ºT), Felipe (46’/1ºT)

    Gols: Hernane, 4’/1ºT (1-0), Wallace, 17’/1T (2-0), Hernane, 23’/2T (3-0), Daneil Carvalho, 49’/1T (3-1), Elias, 32’/2T (4-1).

    FLAMENGO: Felipe, Léo Moura, Wallace, Samir (Chicão, 14’/1ºT) e João Paulo; Amaral, Elias, André Santos (Paulo Victor, 48’/1ºT) e Luiz Antonio (Cacéres, 31’/2ºT); Paulinho e Hernane. Técnico: Jayme de Almeida.

    CRICIÚMA: Helton Leite, Tony (Fabinho, 31’/2ºT), Leonardo, Fábio Ferreira e Marlon; Amaral (Bruno, 22’/1ºT), Elton, Leandro Brasília e Daniel Carvalho (Morais, 19’2ºT);  Lins e Wellington Paulista.Técnico: Argel Fucks.

    Fotos: @andrepinarq

    0 Comments

    1. Vinícius

      29 de setembro de 2013 at 23:44

      Futebol de resultado… na raça!
      Excelente texto, como sempre!

    2. Cristiano

      30 de setembro de 2013 at 07:49

      O que vi ontem é um reflexo de um grupo de jogadores que esta temerário pelo que pode acontecer com “suas” carreiras caso aconteça uma catastrofe. Não dá mais para cobrar um time como tinhamos antigamente que viviam por amor ao clube (Leandro, Mozer, Zé Carlos, etc..)
      Nao consigo enxergar um time buscando a vitoria os 90 min (“enfia a faca e roda”, time de 80) pois o futebol burocratico, mercadológico em sua essencia faz com que os atletas nao tenham essa identificação com o clube e vivam a instituição com gostariamos que fosse (sera que nós fariamos diferente se fossemos atletas profissionais???)
      Entre outras, o que vi foi um time que enquanto teve pernas jogou com vontade e definiu a partida contra um bando de zumbis “walkingdeadianos” e mesmo assim ainda tomou 2 bolas na trave e um gol em mais uma bizarra atuação do nosso porteiro (sair daquele jeito no penalty podemos machucar seriamente o adversario, teria que ser prisão sem direito a fiança, enfim) e quando viu que o placar estava “confortável” perdeu a gana de enfiar a faca e rodar e foi o sufoco que vimos…
      Burocratas ou não espero que salvem suas carreiras e larguem o Flamengo pois nosso caminho é longo, tortuoso (por causa dos burocratas) mas tambem glorioso.
      E como adepto da filosofia kardecista : #FLAMENGOATEDEPOISDEMORRER

    3. Sidney Bastos

      30 de setembro de 2013 at 16:38

      Não nos iludamos, vamos sofrer até o fim! Time desligado, sem motivação…Acho que só a Torcida e São Judas Tadeu podem carregar essa mulambada no colo!

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.