NA WEB
    Google+

    OU O ESPERADO OU A CANONIZAÇÃO

    Por em outubro 2, 2013

    htownpraise6Em detrimento do meu ateísmo consciente, racional e permanente, proponho a canonização do Jayme se acontecer uma vitória na noite dessa quarta.

    Sério. A bagaça não é muito boa pra gente lá em Curitiba. Enquanto mochileiro de longa data (e nem precisava ser para afirmar isso) olho muito torto para aquela aprazível cidade. E também eu nem precisava lembrar isso, né? Qualquer rubro-negro com um pequeno punhado de anos no currículo sempre olha de soslaio para a tabela quando se aproximam as datas dos jogos no Paraná.

    Tudo bem que quebramos um longo jejum contra o Atlético Paranaense em jogos por lá nem faz tanto tempo assim. Tudo bem que em um ano desses aí de luta contra o rebaixamento, foi um gol do Obina contra o Paraná que decretou oficialmente e mais uma vez, para desespero da arcoirisada, a nossa condição de “incaíveis”. Mas que os ventos curitibanos não fazem lá muito bem pra nossa equipe, lá isso é bem verdade.

    coritiba5x0flamengo14062009franklindefreitas8.thumbnailO troço é tão complicado que em 2009, justo no ano que levantamos o HEXA, a solapada lá foi de cinco. Não bastasse isso, pelo lado pessoal, todo ano é a mesma coisa. Ir para Curitiba, babar com a beleza das beldades que lá residem, voltar no zero a zero. Mas aí já é problema da minha incompetência. Tivesse eu o mesmo faro de gol que o Hernunes, já teria balançado a rede por lá faz tempo.

    Mas tem o Jayme dessa vez. E todo mundo já reparou que é só o cara assumir o time com aquele jeito tranquilo que as coisas melhoram. Tem que deixar o cara MESMO pro resto da temporada. Os Smurfs não vivem falando em economizar um qualquer? Pois então, meu Blue Group querido? Deixa de lado essa história de querer trazer gente cara.

    Pelo tempo que o Jayme está na Gávea é muito provável que a molecada oriunda das divisões de base tome a benção e tudo antes do treino começar. Os que vieram de fora devem respeitar por dois motivos: um é que dizem que nosso técnico é o maior boa praça e o outro é que antiguidade é posto. Pô… O cara tá lá desde o tempo em que o Fluminense era um time da primeira divisão. Muito antes disso. E olha… Isso aí é tempo hein…

    papa rubroVou pegar um avião esperando o costumaz e esperançoso em um empate. Mas coração apaixonado é uma coisa, né não? Trata logo de buscar um motivo pra querer um pouco mais. Vai que…

    Se a gente ganha não vai ter jeito. É ligar pro Vaticano e mandar a real:

    “Papa Chico… sou eu, o Bandeira. Aqui do Brasil, lembra? Pois é… Tudo bem por aí? Seguinte… faz um favor… anota aí um nome: São Jayme. Pode canonizar e ler no Falando de Flamengo na manhã de quinta o que ele fez. Obrigado”.

    *     *     *

    CURTAS

    FESTIVAL DO RIO. Quem não assistiu ainda dá tempo. O documentário “Fla-Flu. Quarenta minutos antes do nada” é muito bom. Dá pra rir e chorar. Muito bem equilibrado com grandes lances, aquelas maravilhas de imagens do Canal 100, entrevista com ídolos e torcedores. ACHO que deve acabar entrando em cartaz depois, mas melhor não arriscar e prestigiar ainda durante o Festival.

    FLAROESTE CABOCLO. E eu crente que já tinha me livrado de Brasília em 2013. Lá vamos nós pro Mané Garrincha ver Flamengo e Vasco. Da hora a vida.

    FOI SÓ PRA AVISAR. O comentário sobre o documentário aí foi só pra alertar a galera. Dou uma dissecada maior no filme no meu próximo texto por aqui.

    *     *     *

    CORITIBA X FLAMENGO

    Local: Couto Pereira, Curitiba (PR)
    Data-Hora: 02/10/2013 – 21h50 (de Brasília)
    Árbitro: Paulo Cesar de Oliveira (Fifa-SP)
    Auxiliares: Cristhian Passos Sorence (GO) e Jose Javel Silveira (RS)

    coritiba copyCORITIBA: Vanderlei; Victor Ferraz, Luccas Claro (Bonfim), Chico e Diogo (Iberbia); Germano , Robinho, Lincoln e Alex; Vitor Júnior e Bill. Técnico: Péricles Chamusca

    Flamengo copyFLAMENGO: Paulo Victor, Léo Moura, Chicão, Wallace e João Paulo; Amaral, Luiz Antonio, Elias e André Santos; Paulinho e Hernane. Técnico: Jayme de Almeida

    0 Comments

    1. Jorge Antonio Coutinho Ferreira - 64

      2 de outubro de 2013 at 16:54

      O problema maior desse jogo é o arbitro Paulo Cesar de Oliveira. Tomara que eu queime a lingua, mas esse ‘rapazinho’ gosta de complicar ou nos da azar. SAL GROSSO NELE, Nação! Quanto ao Jayme, bem…. o Jayme…. é o Jayme. Canoniza-lo, não, pois os nossos ‘jogadores’ são os mesmos. Talvez ele (Jayme) tenha lhes passado uma MOTIVAÇÃO, e só. Acredito mesmo é na força DE SÃO JUDAS TADEU que tem interferido a nosso favor. E, em função disso, ACREDITO que ganharemos a segunda consecutiva…. e, a terceira, no domingo…. e a quarta na proxima semana……. e…………..

    2. Victor Mieli

      3 de outubro de 2013 at 00:24

      CANONIZA!!!!!!!!

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.