Google+

1 Kg, MEUS SMURFS QUERIDOS

Por em novembro 5, 2013

azulQuando na campanha eu achava tudo um saco, já sabia que o Mundo Azul que despontava no horizonte não poderia ser tão paradisíaco e cor-de-rosa quanto seus fanáticos eleitores (muitos deles sem nem ter direito ao voto) cantavam aos quatro ventos e que, diga-se de passagem, os próprios Smurfs pregavam.

Com a Onda Azul Tsunâmica e Inevitável, deu o que tinha que dar no sufrágio. Smurfs no poder.

Ali acabou minha implicância compulsória. Odeio política e sou um consciente alienado. Meu apoio é total e incondicional para quem estiver dirigindo e também para quem estiver envergando nosso Fodarástico e Poderoso Manto Sagrado em campo. Não estou nem aí. É o Flamengo. Eu torço pra dar certo. Se um dia botarem o Eurico na cadeira da presidência e o Juninho Pernambucano com a 10 na meiúca, foda-se. Vou lá pro estádio e bato palma pros dois… Bem… Se eu bato palma pro Gabriel… Imagina pro outro aí que eu citei.

Pros chatos de plantão vou logo me defendendo antes de qualquer ataque. Se faço piadinhas e críticas nas redes sociais é porque acho isso divertido… É inofensivo de qualquer forma. AONDE REALMENTE IMPORTA, naquele sagrado pedaço de concreto (mesmo adornado com os frufrus fifenses) chamado arquibancada, eu sempre estarei batendo palma, olhando feio e por vezes ofendendo verbalmente quem quer que ouse dirigir vaias e impropérios contra o meu amado Flamengo. Sejam as vaias para os presunçosos e poderosos marketeiros azuis ou para o Val.

Fato é que o Horizonte Azul se tornou nebuloso logo no Modorrento Estadual, disputa chata na qual não conseguimos arrumar nada, nem sequer uma mísera vaga nas finais.

No Brasileirão… Bem… Preciso mesmo falar sobre isso?

PapaiSmurfOs Smurfs bem que tentaram arrumar um rolo maior do que essa tediosa parte da tabela que ocupamos no momento. Trocando de técnico toda hora, contratando o Irmão Jorginho, vendendo o time pra Brasília… E tudo isso de nariz empinado, como se já tivessem feito todo o trabalho prometido e se já estivéssemos de malas prontas para embarcar para o Mundial de Clubes e colorir o planeta de preto e vermelho.

Aí aconteceu. Copa do Brasil. A não ser que consigamos mais uma daquelas catástrofes bíblicas com as quais temos o péssimo hábito de flertar vez por outra, estamos na Final.

Seja lá o que acontecer na decisão a Copa do Brasil salva nossa imagem no ano. Eliminamos o Campeão Brasileiro de 2013, escorraçamos sem dó e nem piedade a cachorrada, estamos prestes a eliminar um time que vem marcando boa presença no campeonato nacional e tem o gordinho sensação da temporada.

Foram os Smurfs? Não. Foi o Flamengo. Porque o Flamengo contradiz mesmo a lógica. Aliás, só de escrever essa frase me deu um frio na barriga pensando no jogo de volta contra o Goiás.

O Flamengo é assim. Dá sorte no Mineirão e a bola dos caras não entra. Carlos Eduardo faz gol decisivo. Fura o bloqueio cruzeirense já quase no final do jogo no Maracanã. Joga tranquilo contra um Goiás que quase não perde no Serra Dourada. Pega um clássico e o Hernane faz três e dá um gol de presente de aniversário para o Nosso Capitão.

Mudanças no elenco? Técnicos milionários. Não. Foi o time que tinha. Foi o Jayme-que-está-lá-desde-sempre.

O Flamengo aconteceu e salvou suas confusões. Não gostaria de ver diretor dando entrevista dizendo que “o trabalho foi bem realizado pela diretoria e blá, blá, blá”. Não se enganem. Na parte da grana “cês” tão mitando. No futebol vocês fizeram foi um kg. E bem pesado.

CURTAS:

FLA MODINHA. Direto como sempre meu brotherzaço Júlio da Fla Mochila. Todo mundo postando foto de ingresso para o jogo contra o Goiás e achando bonito dizer que se tornou ST só para estar presente nessa decisão. Roer osso no jogo contra o Fluminense ninguém teve vontade, né?

E TÚ? Falando em roer osso… Dia 13 a Fla Mochila irá conhecer novo estádio, evento raro para um povo tão aventureiro. São Paulo mandará o jogo na cidade de Itu. Alguém da Fla Modinha está interessado?

(Interrompemos nossa coluna. Ela foi redigida antes do clássico. Tinha até mais gente do que pensei do nosso lado. Devia ter Modinha infiltrado. Parabéns aos envolvidos).

PREFERÊNCIA NA FINAL.  Sobre a dúvida entre Furacão ou Grêmio na Final. Tenho duas caras nesse assunto. Tenho mais é que fazer a linha do “estamos preparados e não escolhemos adversário”. E no campo isso é bem verdade.

PREFERÊNCIA NA FINAL II. De noite… Antes de adormecer ao lado da mulher que amo… Na segurança do meu quarto… DÁ-LHE FURACÃO!!!!! O motivo é um só: aquele povo tricolor gaúcho lá é meio exagerado no ódio (ou seria recalque) contra o Flamengo. Se a final for lá o melhor seria comprar passagem de volta pra uns dois dias depois do jogo. Sair de lá após uma vitória será uma aventura à parte.

0 Comments

  1. Sidney Bastos

    5 de novembro de 2013 at 13:55

    Apenas por um questão de tradição (o Grêmio em casa é mais forte), prefiro entregar ao genérico paranaense o troféu de Vice-campeão da Copa do Brasil 2013!

    • sorin

      6 de novembro de 2013 at 07:32

      prefiro pelo mesmo motivo… e também pela minha integridade física

  2. Jorge Antonio Coutinho Ferreira - 64

    5 de novembro de 2013 at 15:14

    Brilhante, Sorin (só espero não seja aquele lateral hermano que jogou no ‘moedinha passada’). Quanto ao escolhido para a final, que venham ‘eles’ (sejam quem for). Já disse aos mais intimos: NÃO DEIXE O FLA BOTAR A CABECINHA. SE DEIXAR…….. (ainda que, com esse elenco…. ) Pode abrir a champagne, pois a festa vai rolar (pra gente, torcedores).

    • sorin

      6 de novembro de 2013 at 07:35

      Ahahaha…. o apelido veio por causa daquele Sorin mesmo. Contudo, com o passar dos anos, agora estou mais parecido é com o Alcindo. E é isso… o Reveillon da Nação vai ser animado por demais. Libertadores, qualquer dia “tamo” aíííííííí….

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.