NA WEB
    Google+

    “TENTATIVA DE GOLPE CONTRA PRINCÍPIOS DO ESPORTE”

    Sobre polêmica da perda de pontos no Brasileirão, presidente do Fla diz que STJD deve trabalhar para que prevaleça o resultado do campo

    Por em dezembro 12, 2013

    o_20121218173559_patricia_amorim_entrega_orcamento_com_previsao_de_r_238_mi_de_receita_650110O Campeonato Brasileiro não terminou no último domingo (08.12). Isso porque um julgamento, no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), vai definir, na próxima segunda-feira (16.12), se Flamengo e Portuguesa perderão quatro pontos, cada um dos clubes, por terem escalado André Santos e Heverton, respectivamente, na última rodada da competição. Se punidos com a perda dos pontos, o clube paulista será rebaixado, algo que gera indignação e seria extremamente ruim para o futebol brasileiro, na opinião de Eduardo Bandeira de Mello, presidente do Rubro-Negro, que falou à Rádio Band News FM.
    “O sentimento é de indignação por tudo que estamos vendo. Nós estávamos em um processo de tentativa de moralização e recuperação da credibilidade do futebol brasileiro, mas vemos agora uma tentativa de golpe contra princípios éticos e morais que regem o esporte. Independente do que seja decidido (pelo STJD), o que acontece já é algo extremamente desagradável”, disse.

    A suposta irregularidade do Flamengo teria sido a escalação de André Santos no jogo contra o Cruzeiro, após o jogador ter sido expulso em partida de outra competição, a Copa do Brasil. Já a Portuguesa será julgada por ter usado um jogador, Heverton, no confronto contra o Grêmio, que ainda precisava cumprir um jogo de suspensão. O detalhe importante é que ambas as partidas não interfeririam nas decisões finais do Brasileirão, como definição de rebaixados e classificados à Libertadores.

    “Tenho certeza que temos razão nesse processo. Nesse caso, não houve nada errado. Admitindo ainda que os membros do STJD entendam que Portuguesa e Flamengo erraram, não existe nada nem ninguém que obrigue a perda de pontos. Os jogadores foram escalados em jogos que foram praticamente amistosos. Ninguém se beneficiou das escalações deles. Foi tudo baseado na boa fé. Confio na decisão do STJD e temos que nos perguntar qual a definição de justiça desportiva. Um tribunal que merece esse nome deve trabalhar para que o resultado do campo prevaleça. O princípio básico do esporte é o respeito ao resultado conquistado dentro de campo por mérito de quem competiu e venceu. Temos certeza que estamos cobertos de razão no plano jurídico”, falou Bandeira de Mello.

    Ainda em entrevista à Rádio Band News FM, o presidente do Clube de Regatas do Flamengo aproveitou para comentar uma declaração dada, na última quarta-feira (11.12), por Paulo Schmitt, procurador geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, que disse considerar como falência da instituição jurídica a não perda de pontos por parte de Flamengo e Portuguesa.

    “Vejo isso com espanto. Penso justamente o contrário. Em primeiro lugar, estamos corretos juridicamente. Nada obriga que haja aplicação de perda de pontos, mesmo que estejamos errados. Podem multar ou advertir. Para mim, a falência da justiça desportiva é quando outros interesses se sobrepõe aos interesses esportivos. Temos que dar exemplo. Que imagens queremos passar, neste momento em que todos os olhos estão voltados ao Brasil, ao mundo? Queremos passar que o mundo é dos espertalhões?”, disse o presidente.

    Para encerrar, Bandeira de Mello reiterou que confia na justa decisão do STJD, que deve prezar pela validação do que foi disputado dentro das quatro linhas, e prestou sua solidariedade à Portuguesa, que brigou e conquistou, de maneira correta, o direito de permanecer na Série A do Brasileirão em 2014.

    “Confio no julgamento do STJD. Tenho certeza e esperança de que as pessoas que julgarão vão ter sensibilidade e vão enxergar o tamanho do problema. Não queremos ser beneficiados nem que se passe por cima de regulamento e legislação. Temos certeza que estamos corretos. Mas ainda que o contrário seja entendido, não existe a obrigação de aplicar a pena de perda de pontos. Fico pensando na Portuguesa. Um clube modesto, que trabalhou com afinco durante o campeonato todo. Passaram por uma situação difícil, melhoraram e conseguiram se livrar do rebaixamento. Agora, estão ameaçados de terem uma decepção enorme”, finalizou Bandeira de Mello.

    FONTE: Site Oficial do Flamengo

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.