Google+

RUBRO-NEGRO “COMPRA BRIGA” DA LUSA

Por em dezembro 16, 2013

Fla-FluFlamengo e Fluminense ganharam notoriedade em 2013 pelos embates fora das quatro linhas. Com a rivalidade acirrada, os clubes terão nova briga nesse sentido. O Rubro-negro ‘comprou o barulho’ da Portuguesa, que poderá ser rebaixada no lugar do Fluminense caso o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) decida puni-la com a perda de quatro pontos, como prevê o regulamento pela escalação do meia Heverton, que deveria ter cumprido suspensão contra o Grêmio, na última rodada do Campeonato Brasileiro.

O novo confronto amplia ainda mais a lista de polêmica entre Flamengo e Fluminense, que estarão presentes e com direito à voz ativa no julgamento da Portuguesa. Os dois clubes pedirão para participarem do processo como terceiras partes interessadas no resultado da discussão marcada para as 17h desta segunda-feira no STJD.

O Flamengo está agindo nos bastidores para que o Fluminense não obtenha êxito nos tribunais e, consequentemente, seja rebaixado em 2014. Tanto que sugeriu que seu advogado Michel Assef Filho assumisse o caso e defendesse a Portuguesa, que recusou. Nos bastidores, o rubro-negro admite até ser punido no caso André Santos, mas não aceita que a Lusa seja rebaixada no lugar do tricolor carioca.

“Meu sentimento é de indignação. Estávamos em uma tentativa de moralizar o esporte e, de repente, vemos uma tentativa de golpe contra os princípios éticos e morais que deveriam reger o esporte”, disse o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello. “Não podemos aceitar que outros interesses superem os esportivos. Isso é muito errado. Cadê a moralidade? Não podemos aceitar que se mude o resultado do campo”, completou.

O Fluminense, por sua vez, se defende das acusações de estar promovendo novo ‘tapetão’. Por outro lado, o clube evita entrar em novo combate público com o Flamengo e prefere não comentar o assunto. Mesmo assim, o presidente Peter Siemsen diz que o tricolor está amparado pelas regras e por isso quer que a justiça seja feita.

“Prefiro não comentar casos de clubes com os quais eu não estou envolvido”, limitou-se a dizer, para depois eximir o Fluminense de qualquer culpa. “Existe uma regra. Você quer transgredi-la? É a pergunta que faço. Você descumpre uma regra no trânsito, vem alguém e quer um suborno para resolver. Você vai aceitar aquilo para descumprir a regra? Gente, vamos acabar com a hipocrisia. Vamos cumprir as regras, a lei”, afirmou em coletiva.

O caso, no entanto, é apenas mais uma das brigas entre Flamengo e Fluminense nos bastidores. Em junho, o tricolor acusou o rubro-negro de ter tratamento diferenciado em seus processos na Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, onde os clubes tentavam refinanciar suas dívidas e diminuir o sofrimento com as penhoras.

Em seguida, os dois voltaram a medir força fora de campo já que fecharam contratos diferentes com o Maracanã. Dirigentes de Flamengo e Fluminense trocaram farpas via imprensa e esquentaram o clima nos bastidores.

FONTE: UOL

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.