NA WEB
    Google+

    Começa o ano do Mengão

    Por em janeiro 19, 2014

    TorcidaQueridos amigos rubro-negros. Escrevo diretamente de Buenos Aires para vocês. Confesso que me afastei nos últimos 3 dias das informações sobre o nosso Mengão. Só soube que contratamos o Lucas Mugni e que os setoristas do UOL e do Lance caíram em um pegadinha sobre uma possível venda de Elias para China. Consegui, ainda, informações sobre a estreia dos nossos rivais regionais no Carioca. Então vamos por partes.

    Lucas Mugni é o que os argentinos chamam de enganche, que nada mais é do que um meia de ligação, de 22 anos, que apareceu com muito destaque no time do Colón de Santa Fé, principalmente no segundo semestre de 2012. Isso tudo que falei, vocês já devem ter lido em algum jornal ou site, ou seja, não é mais novidade. Mas pude aproveitar minha localização privilegiada no momento (estar em Buenos Aires nessa hora foi muito bom) e perguntei para alguns locais, principalmente taxistas, claro, sobre o jogador. Todos disseram que trata-se de uma promessa com muito talento mas que as vezes se apaga no campo (lembrei na hora do Alex, do Coxa). Mas todos colocam fé no futuro do cara. Vamos torcer.

    O segundo tema serve, sinceramente, para fazermos uma reflexão. Será que estamos fazendo o nosso melhor na profissão que exercemos? O que aconteceu com os jornais Lance e UOL ontem foi vergonhoso. Recebe-se um texto de alguém que se passa pelo pai do Elias. Nesse texto, além de se descrever a venda do Elias para um clube chinês por 30 milhões de reais (cerca de 10 milhões de Euros), está escrito um telefone de contato para o caso de uma necessidade de confirmação da história. Vamos raciocinar com calma. Porque o clube chinês pagaria cerca de 2 milhões a mais que o valor da multa para o Sporting? O clube chinês tinha que convencer o Elias, apenas. O pagamento da multa para o clube português é preto no branco, é pagar e levar, fim. Mesmo com essa clara controvérsia, os setoristas dos veículos de imprensa citados, publicam a matéria. E se baseiam no simples fato de terem confirmado a história com o pai do Elias, pelo telefone fornecido pelo próprio documento. A ânsia de “dar o furo”, sem duplo sentido, muitas vezes é maior que a responsabilidade com a verdade. A falsa notícia caiu como uma bomba. Se esquecem que falam da vida de alguém ou de alguns. É hora de mudarmos esse panorama.

    Para finalizar, não poderia fechar a crônica de domingo sem zoar nossos pequenos rivais. Flu e Vasco priorizam o Carioca por falta de opção e mesmo assim estreiam com derrota e empate em casa, respectivamente. Quando soube, por estar longe, achei que não jogaram com os times titulares. Só depois fui saber que era a “forca máxima”, se é que podemos falar assim dos dois. Já o Botafogo empatou com o Resende. Meu Deus, que inicio de carioca! Vamos zoar bastante até 17 horas, pois com Nixon e Negueba no ataque, é provável que não possamos mais falar nada depois do jogo.

    Fico na torcida por aqui. Até o nosso próximo encontro!

    One Comment

    1. ForzamipiaceilDeborailenia

      10 de fevereiro de 2016 at 22:42

      Eu tambe9m gosto dos Classix Nouveaux. Tenho os dois primeiros e1lbuns deles e pcuorro he1 muito o terceiro. E adoro uma imenside3o de bandas pop que a manada credtica considera descarte1veis e infateis. E, ao contre1rio do que possa ter sugerido, ne3o vivo obcecado pela originalidade, embora prefira as bandas que consigam ter a sua prf3pria identidade musical. O que me faz impresse3o e9 ver o modo como a credtica tem levado ao colo bandas que se3o descaradamente influenciadas por outras bandas que os mesmos credticos ridicularizam ou menosprezam.

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.