NA WEB
    Google+

    Há 61 anos…

    Por em março 3, 2014

    Hoje, todo rubro-negro comemora seu Natal. Nascia, há 61 anos atrás, o nosso maior ídolo. Sei que toda a mídia já falou tudo sobre a vida e a carreira mágica que o Galinho teve e tem até hoje. Mas tudo é muito pouco para reverenciar quem nos deu as maiores alegrias de nossas vidas rubro-negras.

    Um ídolo como poucos. Um rei marcado pela simplicidade, modéstia e pelo amor que lida com todos os seus súditos. Um rei de encantamento, que fabricava sonhos reais e que desfilava um futebol objetivo, técnico e diferenciado. Um jogador de grupo, que mesmo sabendo do seu tamanho e do que representa, nunca quis ser maior que a instituição que o fez ser o maior.

    jogadores-zico4

    Zico consegue ser reverenciado até pelos rivais. Os torcedores adversários sentem um misto de inveja e respeito pelo craque, mas nunca desprezo. Alguns, despeitados, lembram do pênalti perdido contra França em 1986 ou do fato do Zico não ter conquistado uma Copa do Mundo. Pra mim, ser quem ele é, com o reconhecimento que adquiriu, sem ter vencido uma Copa pelo Brasil, só o torna ainda maior. E o mundo ele conquistou para a Nação Rubro-Negra. Qual rubro-negro trocaria o título de 1981 por qualquer uma das 5 Copas da seleção brasileira?

    O futebol de hoje, marcado por negociações vultuosas e jogadores “ciganos”, onde a identificação com um clube é cada vez mais rara, precisa de mais ídolos assim. Um ídolo que se nega a ser técnico no Brasil por não cogitar a possibilidade de enfrentar o Flamengo. Um gênio que reverencia a torcida rubro-negra a cada entrevista. A identificação de Zico com o Flamengo é tanta que é impossível falar de um sem lembrar do outro. E vice-versa.

    Ser rubro-negro é fantástico, é maravilhoso. É um prazer eterno. Ser rubro-negro e ter Zico como ídolo é personificar um sentimento indescritível, um amor incondicional. Obrigado, Galinho. Que você seja sempre o nosso ícone, o nosso orgulho. E que o Flamengo e seus dirigentes, de ontem, de hoje e de amanhã, nunca se esqueçam que você é o nosso rei.

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.