Dever comprido cumprido

54bf852f-f899-4e65-8b6d-c5757fa087f9Tudo bem que os Estaduais andam respirando por aparelhos e por interesses suspeitos já faz tempo. Tudo bem que a “Emocionante Final” da Taça Guanabara estava mais para uma hiperdosagem de lexotan. Tudo bem que nem tudo está realmente definido… Vai que o Corpo de Advogados do Tapetense e sua aguerrida torcida decidem invadir as ruas do Centro e iniciar mais uma batalha nos tribunais, habitat natural da equipe das Laranjeiras.

Independente de tudo isso, fato inegável e que passa a contar nas estatísticas frias e que não diferem os maracanãs lotados de outrora da moderna, chata e fria arena dos tempos modernos, o Flamengo é Campeão da Taça Guanabara de 2014.

Não é culpa nossa se o futebol moderno achou por bem transformar as festas inesquecíveis das multidões ensandecidas nisso que está aí. Bem… Até é um pouco culpa nossa sim, mas isso é assunto para outro texto, um na linha “Campeonato feio não tem pai e nem mãe”.

O que importa nessa segunda-feira, na qual amanhecemos discretamente vencedores da Taça GB, é que cumprimos sim a nossa obrigação. Por mais que ela a principio pareça/seja enfadonha e financeiramente deficitária.

Traduzindo esse nosso “título” e espalhando o significado desportivo do mesmo para todo o resto do país, só resta concluir uma única verdade:

Se o seu time está com o elenco montado para a temporada e ainda assim anda enfrentando algum tipo de dificuldade no Estadual, já até passou da hora de ligar o alerta vermelho e a sirene sinalizadora de que alguma tragédia pode estar sendo vislumbrada no horizonte. Papo de decretar estado de calamidade pública e tudo mais.

Sério. Quando passo os olhos ao acaso nas tabelas dos principais estaduais do país, vejo uns nomes de dar medo entre os times participantes dessas máquinas de queimar dinheiro do clube e paciências dos torcedores.

A fragilidade dos participantes é tanta que outra conclusão nem pode ser adversária decente para a dos parágrafos acima, e não pode ter uma linha exatamente antagônica de raciocínio.

A outra grande verdade é que se o seu time anda passeando com maestria pelos caminhos fáceis do Estadual, assim como o Flamengo fez… Não é exatamente a hora de se sentir praticamente um exemplo de força maior do futebol mundial. É bom sim e, se comparado com o que outros grandes andam fazendo por aí, chega a ser até louvável o simples fato de cumprir com o seu dever mais elementar.

Estamos sim com um elenco arrumadinho e melhor que o da temporada anterior. Nenhuma máquina imbatível, mas melhor, sem sombra de dúvida. E isso não é pouca coisa não. Melhorar é sempre um objetivo primário dos mais nobres e inteligentes.

Cumprimos com nosso dever e é isso que tinha de ser feito. Classificados para a fase final com algumas rodadas de antecedência e campeões da fase classificatória com sobras. Agora é esperar a fase decisiva para botar a cereja no bolo. Como mata-mata depende um pouco também de como tudo vai correr em campo na hora da decisão, esse sim já será um teste um pouco mais conclusivo sobre o que esperar da equipe para o restante da temporada. Ganhar nem é obrigação, desde que uma possível derrota aconteça após muita luta e qualidade em campo.

Parabéns, Nação. O primeiro e o segundo campeão do novo Maracanã só podia ser mesmo o Flamengo.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.