NA WEB
    Google+

    06/38 Fugindo do precipício

    Pro sonho nem começar

    Por em maio 20, 2014

     

    oie_202336152LawN8FL

    No episódio anterior… Bem… Não há como negar que no último capítulo, banhados em uma humildade que de forma alguma nos é peculiar, assumimos um papel coadjuvante. Nada como uma série bem escrita pra despertar a curiosidade de quem assiste.

    O lugar comum da previsibilidade indicava que, com a estreia de um novo personagem, Ney Franco, iríamos ter um episódio com carga emocional final positiva. Reza a cartilha regulamentar não oficial do futebol que primeira partida de técnico novo sempre dá um novo gás para a equipe.

    Como bem pudemos observar, não foi exatamente o caso. Ficamos em campo a observar patos, gansos e cervos desfilarem no gramado do Novo e Chato Maracanã. Pouco ameaçamos a meta adversária e, com pouco tempo de exibição do episódio, já dava até pra imaginar o resultado final.

    Nas arquibas, parte da Nação Rio que ainda dá as caras nos estádios, resolveu oficializar o fim da lua de mel com os Smurfs. Boatos de que talvez aquilo tenha sido orquestrado por oposicionistas. Sei lá se isso tem algum tipo de fundamento. Pode ser, e é sempre mais uma subtrama pra agregar valor ao roteiro da série. De qualquer forma, o desempenho em campo foi mesmo de deixar os de coração menos conformista com vontade de dar umas bolachas em alguém.

    Para o episódio 06/38 temos o Bahia pela frente. Cenário novo para essa temporada que acompanhamos, o duelo será travado em Macaé. A dúvida menor paira sobre que tipo de esquema Ney Franco adotará. A dúvida maior paira sobre que tipo de ânimo os atletas levarão a campo para tentar colocar em prática as estratégias franquistas em busca dos três pontos.

    Não tem jeito. Basta uma sequência negativa de resultados para aumentarmos nosso ibope. Como estamos que nem o Batman naquelas armadilhas que sempre dão errado no final, meio amarrados à beira do precipício, já dá pra imaginar que o povo da arcoirisada vai parar o que estiver fazendo para acompanhar esse capítulo.

    Gente boba essa. Não aprendem nunca que por mais engenhosa que pareça a emboscada armada pelo destino e pelos vilões, o mocinho sempre sai ileso no final. Mesmo que com alguns ferimentos leves.

    Enfim… Como reza a cartilha azul, negócios são negócios. No mundo competitivo da luta por audiência, nada como dramatizar um pouco o roteiro para atrair nossa clientela favorita e bombar ainda mais nossa audiência.

    Conseguirá Ney Franco fazer nossa equipe buscar com empenho os três pontos? Encherá o acanhado estádio a Nação Macaé? Mais musiquinhas anti-Smurfs serão entoadas? Daremos mais doses de tolas ilusões para a arcoirisada ingênua?

    Essas e muitas outras respostas no sexto episódio da saga do Mais Querido no Brasileirão 2014. No ar nesta quarta, 19:30. E tudo sobre mais esse capítulo será devidamente analisado à exaustão pela equipe do Falando de Flamengo. É claro.

    Leia mais:
    Time sem cérebro. Quem seria o ‘camisa 10′ ideal para o Fla?

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.