No balanço das horas

oie_9142151uvXFcEP

Ainda que as explicações da Chapa Azul tenham cheiro de naftalina e já tenham sido usadas por tantas outras diretorias em outros tantos momentos de ligeira inadimplência salarial, o fato é que o corrente atraso no pagamento dos jogadores do Flamengo faz justiça ao 2014 rubro – negro.

Com a ligeira exceção do Estadual (sempre ele como falsa tábua salvadora), no qual nos comportamos de maneira afoita e chegamos com muitos e muitos corpos de vantagem em relação aos demais, esse ano tá tudo na base do “depois vê”.

Na Libertadores fomos tropeçando aos borbotões e achando que depois dava pra correr atrás. Deu no que deu.

Os Smurfs demoram até quase estarem passando o ferrolho na janela de negociações pra mover alguma palha. Demoram, mas acabam fazendo, se certo ou errado, aí já seria assunto para um tratado um pouco maior, algo em torno de 1765 páginas.

Na hora de marcar os jogos “em casa” nos estádios de Quixeramobim do Sudoeste, os blues também esperam até o soar da décima primeira badalada do relógio para comunicar. O prazo da CBF para tais informes é de 10 dias. E é sempre na última hora que isso é definido. O que não faz sentido sob nenhum ponto de vista. Ah…. faz, se por acaso rola um leilão dos interessados em se candidatar à sede da Turnê Nacional do Mais Querido.

Ainda sobre atrasos, que dizer desse nosso início sonolento de Brasileirão? Começou pra todo mundo e nós ficamos ali cochilando, cochilando e taí o resultado. Nesse recomeço a gente larga dos boxes tendo que correr atrás de um prejuízo enorme.

Aí esse preju entra na conta de todo mundo. Nação Rio que abandonou a cancha (ops… influência do contato com os hermanos e hermanas pelas ruas do Rio durante toda a Copa), time que não se dedicou como deveria em campo e Smurfs que não só colaboraram para que essas duas coisas ocorressem, como não se moveram lá muito para tirar todo mundo dessa pasmaceira.

Logo, há uma espécie de justiça poética nesse pequeno atraso salarial. Agora tá tudo atrasado.

Para usar de novo uma analogia com o mundo das corridas, teremos que fazer uma corrida de recuperação. Recuperar a vontade de vencer em campo. Recuperar a vontade de torcer da Nação Rio. Recuperar o crédito pra colocar os salários em dia outra vez.

Nada disso se move sem a participação dos Smurfs. Hora de tirar o atraso. Aliás, já passou da hora. Taí outro atraso.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.