NA WEB
    Google+

    Estudos apontam que time que não quer ganhar, perde

    Por em agosto 28, 2014

    oie_28181546vlGT8Rxw

    Admito ter assistido ao jogo lotado de sono e por isso não percebi todos os detalhes e de algumas coisas eu não lembro. Ainda bem, porque é chato ter que criticar um time que vem numa boa fase, fazendo boas partidas e convencendo nas vitórias. Mas… onde estava esse time ontem? Ah, lembrei. Pensando no Brasileirão.

    Na verdade o jogo iniciou mostrando que os dois lados estavam com a cabeça no campeonato dos pontos corridos, e pensei inclusive que acabaria sendo uma partida mais fria que a temperatura local. Antes tivesse sido assim, pois teria terminado sem gols e quem sabe na próxima, em casa, a gente resolvia a parada.

    Acontece que na parte final do primeiro tempo eu já fui despertado negativamente pelos sustos e confusões, com direito até a uma bola no travessão. Sobre a nossa “disposição” para mudar o cenário, apenas muitos erros de passes, tentativas frustradas de ligações diretas… enfim, nada foi executado da forma como deveria. Ou seja, contrariando as expectativas, levamos três.

    Eu estava com um receio gigante dessa conversa de “prioridades”. Esse papo meio que acaba tirando um pouco do peso, da culpa, mas que na verdade fica só mesmo no discurso. A realidade é que há um escudo no meio da camisa, que mostra que você é o atual campeão da competição. E se faz pouco caso do título, a bola vai punir.

    O que diferencia os “dois Flamengos” é a motivação. De um lado, tem um querendo se livrar do perrengue e dar a volta por cima no Campeonato Brasileiro, acreditando com toda força do mundo que pode conseguir alcançar esse objetivo. Do outro, tem um que aparentou que qualquer resultado estaria tudo bem, pois ir avançando na Copa do Brasil não é lá uma meta tão importante e tudo já estava explicado e justificado.

    Viramos a chave e o motor engasgou. É possível reverter? Vai ser extremamente difícil, improvável, mas é claro que existe a possibilidade. O problema é que os estudos apontam que time que não quer ganhar, perde.

    No próximo domingo é dia de dar continuidade ao trabalho, fora de casa e em confronto direto. Com os dois lados do mesmo Flamengo, só não podemos confundir as coisas e deixar o percurso desandar.

     

     

     

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.