18/38 V de Vitória do Mengão

No episódio anterior…

Pe… Pe… Pe… Peraí. Intervalo comercial. Só pra deixar claro que redigi esse texto cheio de vodka na cabeça, 04:15 da matina, logo após chegar da bebedeira no Rio Vermelho, que é tipo uma Lapa da terceira divisão aqui de Salvador. Isso sim é responsabilidade.

Enfim, no episódio anterior fizemos igual aos caras do Animal Planet. Invadimos a Toca do Tigre e dizimamos o bichano selvagem. Episódio parecia meio arrastado, ate que Mugni e Eduardo Croata deixaram de coadjuvizar e protagonizaram mais uma providencial vitória.

oie_25154818JXmIr139

Para o episódio de número 18, o penúltimo antes de chegarmos ao meio da temporada, temos o lanterna do campeonato como adversário.

Após o “tropeço” do meio da semana no episódio extra pela Copa do Brasil, a Nação ficou dividida em seus comentários sobre a derrota para o alvi-verde curitibano. Parte acha (e lembra) que o Luxa avisou desde sempre que tinha que focar no Brasileirão, já outra parcela do povo acredita que dava mesmo pra lutar em duas frentes e ganhar até o Mundial de Clubes.

Fato é que em locação aprazível, com estádio rodeado de árvores em profusão, o Flamengo entra em campo para confirmar sua meteórica ascensão na tábua classificatória e, quem sabe, finalmente, enfim e já não era sem tempo, ingressar de forma triunfal e esperamos que definitiva, na primeira página da tabela.

Que dá, dá. Depois é mitar em um Maracanã abarrotado no episódio de encerramento da primeira metade da Saga Rubro – Negra no Brasileirão.

Simples assim. Entrar, faturar mais três pontos e sair. Não há muito para se analisar e o Tio precisa dormir. Quase cinco da matina e preciso descansar para estar inteiro amanhã, na cerimônia da nossa entrada no núcleo da primeira página.

oie_311827vWnkEzOO

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.