NA WEB
    Google+

    24/38 I will survive

    Coadjuvantes em piada pronta

    Por em setembro 24, 2014

    No episódio anterior…

    oie_2122240TRuAdYL8

    Em jogo contra o Tapetense FC, perdemos mais dois pontos para uma equipe pequena. Em partida de poucas chances para os ataques, mais uma vez confirmamos nossa tendência em 2014, de fincarmos os pés na porção intermediária da tabela e fazer desse o nosso habitat natural.

    Se não é exatamente o ideal e almejado por todos nós, tão pouco é desolador, tendo em vista o nosso começo apocalíptico de Brasileirão. O troço foi tão feio no período pré-Copa e na modorrenta campanha pré-Luxemburgo, que a arcoirisada toda já tinha preparado o foguetório para mais um rebaixamento do Flamengo.

    Aliás, cabe um elogio. O povo anti pode até ser patético, mas a fé e esperança dessa gente é admirável. Todo ano é a mesma coisa. Basta uma sequência de resultados negativos, para que eles decretem de maneira sonhadora o eterno mantra: “Dessa vez eles caem…”

    Como detalhe curioso do episódio de número 23, um gol do Tapetense, pelo que ouvi falar, irregular. Não tenho certeza e estou só repassando o que me foi dito. Como não sou adepto das teorias conspiratórias nem a nosso favor e nem contra, não perdi tempo catando replay do lance para ficar mimimizando e arrastando correntes nas redes sociais.

    Para o episódio de número 24… Que é hoje, dia 24… Pronto. Juro que pensei em evitar piadas relativas à fama conhecida dos nossos adversários de hoje. Aí vem o destino (ou a CBF) e deixa uma piada pronta dessa pelo caminho.

    Jogo da vigésima quarta rodada, no dia 24, em pleno Morumbi, nos deixa meio que com cara de coadjuvantes em uma festa gay. Ainda mais levando-se em conta que a campanha são paulina é uma das melhores do campeonato, com muita gente achando que este seria o único time capaz de atrapalhar o meio com cara de pré-datado título do Cruzeiro.

    1507095_10152177595969420_1108879296_n

    Por outro lado, o São Paulo vem de dois resultados negativos e quem sabe a gente não faz uma graça por lá? Meio naquela teoria luxemburguiana de organizar e fechar a casinha lá atrás, tentando um golpe mortal no contra-ataque. Apesar do desfalque do Eduardo Silva, vai que em uma arrancada monstra do Éverton o Alecsandro desencanta? Extremamente plausível.

    Mesmo um resultado negativo na noite de hoje, além de aceitável, deixaria ferimentos leves. Não estamos tão perto da confusão assim. Vamos sobreviver.

    Sobre as piadinhas e colocações (sem duplo sentido) homofóbicas. A gente até tenta evitar, mas o jogo do São Paulo no final de semana é sábado no Morumbi, nove da noite… contra o Tapetense. Se isso não é uma piada pronta, não sei mais o que seria.

    Que luxo, zenteeee…

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.