Google+

Wallim Vasconcellos afirma que estádio ‘cedo ou tarde estará na pauta’

Dirigente fala sobre desafio em sua nova pasta no Flamengo e os planos para 2015

Por em outubro 7, 2014

wallim-vasconcellos wallim vasconcellos flamengo

Wallim Vasconcellos foi de candidato a Presidente do Mais Querido a Vice-Presidente de Futebol. À frente desta pasta, conquistou os títulos da Copa do Brasil 2013 e da Taça Guanabara, assim como o Campeonato Carioca de 2014. Desde que anunciou sua saída do cargo, muitos acreditaram que a tendência seria o afastamento do dirigente do Clube.

No entanto, Wallim decidiu permanecer por entender que precisava afirmar sua posição política.

Assumiu, no final de agosto, a Vice-Presidência de Patrimônio do Rubro-Negro e, agora, conta ao Falando de Flamengo sobre o seu novo desafio e quais os planos para o próximo ano.

Confira na íntegra:

Por que a vice-presidência de patrimônio?

Com a ida do Wrobel [ex-Vice Presidente de Patrimônio] para o Futebol, o Presidente me convidou para o Patrimônio e eu aceitei. É uma Vice-Presidência que possui grandes desafios.

Quando falamos de patrimônio o primeiro tema que vem a cabeça é o CT. Como estão as perspectivas para as obras do Ninho?

Já recomeçamos as obras dos módulos 16 e 17 (alojamento da equipe profissional) com recursos de incentivo fiscal da Lafarge e da Ambev; esperamos terminar estes módulos até meados do próximo ano.

campo

Em junho, foi anunciada a contratação de um Plano Diretor por um escritório paulista e prometida a sua apresentação até o final de agosto. O que esperar dele? Quando o projeto será posto em discussão junto aos sócios do clube?

O Plano Diretor para a Gávea será o marco de um novo Clube, moderno e voltado exclusivamente para o esporte e lazer dos sócios. Fizemos algumas alterações com base nas informações que recebemos de uma pesquisa aplicada junto aos sócios. Temos a intenção de apresentá-lo aos sócios e ao Conselho Diretor até o mês de novembro.

O legado deixado pela Seleção da Holanda na Gávea. Tudo são flores?

O principal legado foi a reforma do gramado da Gávea e dos vestiários, além de equipamentos; a exposição do Flamengo na mídia internacional também trouxe benefícios ao Clube.

Está confirmada a utilização da sede como centro de treinamento para os atletas americanos nas Olimpíadas de 2016? Quais as perspectivas para o clube? O que esse “aluguel” envolve?

A equipe olímpica americana ocupará parte das dependências da Gávea durante as Olimpíadas; as instalações que serão utilizadas serão reformadas pelo próprio comitê, em comum acordo com o Flamengo.

Como ficou a questão do prédio do Morro da Viúva após as dificuldades do empresário Eike Batista veiculadas na imprensa? Algo mudou?

Existe a possibilidade de que um novo grupo investidor assuma as obras e o contrato com o Flamengo, mas não há nada de concreto ainda. O fato é que o contrato firmado com a empresa REX [braço imobiliário do grupo de Eike] continua válido.

Nova arena de basquete na Gávea, mito ou realidade? Em que pé está esse tema dentro do clube?

O projeto da nova arena esportiva na Gávea está atualmente na Prefeitura, seguindo todos os trâmites necessários para a sua aprovação. Assim que todos os passos forem cumpridos, o projeto será apresentado aos sócios. É uma obra totalmente financiada por uma empresa privada, sem custos financeiros para o Flamengo. Ela vai servir para vários esportes e não só para o basquete. Não tenho duvidas que este novo ginásio vai ser um grande marco Olímpico, não só para o Flamengo como também para a cidade do Rio de Janeiro.

arenamultiuso

A possibilidade de construção de um estádio próprio ainda é um sonho a ser perseguido? Há movimentação efetiva quanto a isso?

A construção de um estádio próprio ainda não está sendo discutida, mas é um assunto que cedo ou tarde estará na pauta.

Na sede social da Gávea mostra nitidamente um dificuldade de manutenção de seus espaços. Como é o plano de recuperação e manutenção da sede?

A escassez de recursos causada por inúmeros compromissos herdados do passado – que têm que ser honrados – vem causando um atraso na velocidade das obras de recuperação e manutenção do Clube. De qualquer maneira, quem frequenta a Gávea já pode notar uma melhoria em termos de conservação e limpeza. A maneira viável de melhorar o Clube, atualmente, é através de projetos de lei de incentivo fiscal e de venda de espaços para anunciantes. Várias negociações já estão em andamento e esperamos em breve anunciar reformas na infraestrutura do Clube, já de acordo com o novo Plano Diretor.

Como está a questão da piscina olímpica que permanece fora de uso?

A piscina olímpica é uma das nossas prioridades e estamos buscando empresas que queiram destinar parte do seus impostos para reconstruí-la. Esperamos poder, em breve, informar sobre a sua reconstrução.

Wallim Vasconcellos

Wallim Vasconcellos

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.