Google+

27/38 Comigo não tá

Empurra-empurra da confusão

Por em outubro 8, 2014

No episódio anterior… Comigo não tá!

oie_08trsnWJLYzv

Nossa pescaria de domingo não foi das melhores. Não fisgamos peixe algum e apenas observamos mais três pontinhos indo por água abaixo.

Se merecemos a derrota? Não sei, mas fato é que a vitória também não seria dos resultados mais justos da história do futebol. Fomos pouco agressivos, até mesmo respeitosos com o meio ambiente, e não colocamos em prática técnicas de pesca predatória mais adequadas para a ocasião.

Deu no que deu. Em uma bola vadia das tantas que rondaram nossa meta, João Paulo se viu perdido com um bote mortal dado por um dos aquáticos santistas. Segurar peixe é troço difícil mesmo. Por ironia do destino, na nossa pescaria, os peixes sacudiram a rede e ninguém do lado de cá ficou satisfeito.

Aliás… Posso até ser benevolente em demasia, e admito que sou, mas o Tio aqui não gostou nada da boa parte da torcida presente ao Maraca, que passou a cumprir o papel de marcar o João Paulo, a cada toque na bola, após o fatídico drible que resultou no gol santista. Sei lá eu como isso ajuda em alguma coisa. Lembrei até de mais um peixe: traíras.

290515---marcio-araujo-disputa-bola-com-everaldo-durante-a-partida-entre-flamengo-e-figueirense-1401408794020_1920x1080 Comigo não tá

Para o episódio 27, enfrentaremos o Figueirense no estádio deles. Isso dá um toque de normalidade ao treco. No primeiro turno, em mais um dos devaneios smurféticos, a partida com mando de campo nosso contra os caras foi no Morumbi (??!!). Naquela oportunidade vimos outros dois pontos escorrerem por nossas mãos.

No quesito surrealidade azul, vale lembrar que esse estádio de hoje também já foi palco de um inusitado jogo contra o Náutico, com mando de campo nosso.  Vá entender.

Abrimos o placar e levamos o gol de empate tão rápido, que meu filho só percebeu que não estávamos vencendo uma boa meia hora depois do gol catarinense.

Pela proximidade entre as duas equipes, pela região da tabela em que se encontram, e mais ainda pela ‘confusão’ ao redor, o jogo fica com cara de um tentando empurrar a batata quente pra mão do outro.

Vontade não tem faltado ao time. Ofensividade efetiva tem sido a nossa maior falha. Que possamos sacudir a Figueira até nossos três preciosos pontos.

Comigo não tá

Comigo não tá

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.