Google+

Faltam poucas rodadas, mas com muitos desafios

Por em outubro 20, 2014

Não gosto muito de me apegar aos históricos e números no futebol, mas se tem uma coisa que é difícil não pensar, é sobre como a gente, de forma impressionante, não consegue derrotar o Atlético-PR na Arena da Baixada quando o assunto é Campeonato Brasileiro.

O início da partida até despertou o sentimento de que poderia ser o dia onde essa situação iria acabar de uma vez. Logo aos sete minutos, Éverton, o melhor jogador do Flamengo em 2014, chutou para o gol, a bola desviou no Eduardo da Silva e foi pra rede.

muitos desafios

Aí foi pra deixar todo mundo doido! Além de ter tido participação do Éverton, que por pura inveja atleticana fez com que a torcida o vaiasse durante todas as vezes em que ele estava com a bola, o desvio no croata gerou polêmica por uma suposta posição irregular e também um suposto toque de mão.

Estava tudo certo. Gol legal. Flamengo 1×0. Mas aí o time definitivamente não conseguia ficar com a bola. Só para citar um exemplo rápido, de acordo com o ‘Tempo Real’ do Globo Esporte, aos 10 minutos (ou seja, 3 depois do gol), o Atlético estava com 71% de posse.

Não era muito difícil então prever que uma hora o empate ia acabar saindo. O pior é que não saiu somente o empate. Ainda no primeiro tempo, Marcelo fez um pênalti no seu xará e o Cléo marcou para virar partida e marcar o seu segundo gol no jogo.

E foi assim que terminou. No segundo tempo, apesar do jogo ter sido relativamente bom e mais equilibrado, nada efetivamente aconteceu para alterar o placar. Isso muito por conta de defesas espetaculares do Paulo Victor e tentativas de ataque desperdiçadas por nós.

O Luxemburgo até tentou mudar as coisas, trocando três jogadores de uma só vez. Nesse momento me veio à cabeça uma observação sobre o elenco ofensivo rubro-negro: sem o Alecsandro, ontem jogaram Eduardo, Gabriel e Nixon. O fato do Elton não estar sendo nem comentado, significa que…?

Bom, faltam nove rodadas para o término do Campeonato Brasileiro e infelizmente é alta a probabilidade de que realmente vamos ouvir sobre a “confusão” até o final da competição. Fui dar uma olhada nos próximos jogos para ver o que teríamos pela frente, e acabei me ligando que só vamos ter decisão em cima de decisão: Internacional (preciso lembrar do primeiro turno?), Botafogo, Chapecoense, Sport, Coritiba, Atlético-MG, Criciúma, Vitória e Grêmio.

De todas as partidas, apenas três são contra times que estão na parte de cima da tabela. O resto é tudo confronto direto, o que traz pro Flamengo a própria responsabilidade de ir pra longe do perrengue.

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.