NA WEB
    Google+

    Sem pós-jogo. Chega, quero férias!

    Por em dezembro 8, 2014

    E lá se foram as 38 rodadas do Brasileirão, Copa do Brasil, Libertadores… e a única coisa que conseguimos foi um Campeonato Carioca. Passamos por um ano conturbado com as mudanças no comando do time, principalmente na transição Jayme-Ney Franco, não vieram grandes reforços e a conclusão da saga foi totalmente distante daquilo que qualquer Rubro-Negro deseja para o Flamengo.

    oie_WOolgUS62Dcl

    Acho que já deu pra reparar que hoje decidi não falar do pós-jogo, como sempre faço aqui. Para ser sincero, o texto foi escrito antes mesmo da última partida contra o Grêmio. Mas também não vim para fazer uma retrospectiva.

    Essa foi minha primeira “temporada” no Falando de Flamengo. Digo temporada entre aspas, porque na verdade eu entrei na equipe durante a pausa da Copa do Mundo.

    Agora, olha que brilhante ideia: nunca tive como parte da rotina externar minhas ideias e opiniões sobre o Flamengo em lugar algum que não fosse entre amigos, família ou mesa de bar, e escolhi começar logo em um momento onde estávamos com o time numa crise braba e lá na zona de rebaixamento do campeonato. Definitivamente não sabia o que encontraria pela frente.

    Mas a real é que, na confusão ou não (lembrei de você, Luxemburgo.), acabou que foi maneiro demais! É aquilo… em alguns momentos é sofrido, porém ao mesmo tempo é impossível ficar sem esse clube.

    Queria agradecer a cada um da equipe do FDF pela oportunidade, principalmente ao PC, André e a Marcella, que foram os primeiros que conheci. Por último e certamente não menos importante, queria agradecer também a quem acompanhou meus textos, seja para concordar ou não. Como torcedores, sempre poderemos ter opiniões diferentes e isso será saudável e essencial, pois o que vale no final das contas é a felicidade do Flamengo e sua imensa Nação.

    Para encerrar esse momento emotivo que iniciará minhas “férias” por aqui e as comemorações de fim de ano, gostaria de fazer um único pedido para 2015: que o Flamengo construa um time mais competitivo para evitar perrengues máximos dentro de campo e problemas de saúde para quem acompanha. Estou muito novo ainda.

    Bom natal e Réveillon à todos os leitores do Falando de Flamengo.

    Saudações Rubro-Negras!

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.