Adrenalina aguada

oie_6IEuFF9hYS93

Nem adianta ficar de mimimi. Sem essa de querer mudar de assunto e falar sobre a onda de calor que castiga a Cidade Maravilhosa. O que? Onde será que a fortuna do Comendador foi parar? Sei lá porra…

Isso merrrrrmo, merrrmão e minhas amiguinhas. Esse final de semana a gente decide o que quer fazer da própria vida. Façamos pois o que bem entendermos. Aproveitemos a vida sem uma única gota de moderação. Como sabiamente doutrina Matanza, A Melhor Banda do Planeta, “bom é quando faz mal”.

E se o troço é fazer mal, já no outro final de semana, dentro de míseros dez dias, dias estes que voam neste período já momesco e festivo do ano, começa o Carioqueta.

Vamos de mostra grátis do inferno que é pra ninguém amarelar e decidir se recolher para um retiro espiritual nos próximos meses. Olha só essa espécie de Santa Trindade da Besta Fera com a qual começamos nossa caminhada.

Macaé em Macaé, Barra Mansa no Palco da Final da Copa do Mundo e Resende em Volta Redonda. Tá bom ou tá achando pouco?

E pouco importa se você vai estar nesses jogos de corpo presente ou não. Fato é que ninguém vai resistir. No estádio, em casa, em um boteco, na casa da sogra, a partir do dia 31, por duas ou três vezes por semana nossos dias ficam meio que amputados de algumas boas horas. Um período de tempo em que não podemos mandar em nossas próprias vidas.

Nosso cérebro demente assimila a porra do “hoje tem Flamengo“. Aí não há nada mais o que fazer. A gente vai adiantando um compromisso aqui, retardando uma programação acolá, tudo para poder ficar de olho no Mais Querido quando a bola rolar.

E nem adianta querer racionalizar e dar bom senso à coisa toda. Mesmo sendo (repita em voz alta, viciado!!!) Macaé, Barra Mansa e Resende, Macaé, Barra Mansa e Resende, nós estaremos ali de olhos fixos e “vibrando”, nem que seja com um meio constrangido “Ééééééé…”, a cada gol marcado sobre essas potências do futebol tupiniquim.

oie_DwFe4yXNFnoC

A cada vitória (mesmo no Carioca) vendo um caminho óbvio até a Libertadores do ano seguinte e a cada derrota convictos de que o Estadual não vale nada. Motivo maior do nosso possível tropeço por falta eventual, plenamente justificada, de empenho em campo e nas arquibancadas.

Ainda que olhemos de soslaio para mais uma costumaz vitória sobre o Vasco como a de quarta, ainda que espiemos o jogo contra o São Paulo pelo torneio em Manaus, é no dia 31 que o nosso ano começa de verdade. Bem… Se o nosso réveillon desportivo tem o Macaé como adversário, que assim seja.

Afinal de contas… Macaé, Barra Mansa, Resende, e ainda que fossem Barcelona, Real Madrid e Chelsea, quando a bola rolar e três pontos estiverem sobre o tapete verde para serem disputados, o que realmente importa é o bom e velho…

AQUI É FLAMENGO…

CURTAS

NEM TÃO VISTOSO. Não foi exatamente um futebol do tamanho do otimismo de início de temporada que tomou conta da Nação. Pra ganhar do Vasco, mais uma vez, deu pro gasto. Vamos ver diante do São Paulo que tem um elenco…. Mais de primeira.

CHANCE ÚNICA. Valentões em Manaus tumultuaram a saída das torcidas. Deve ser pela oportunidade rara de dizer que já brigou em um Flamengo e Vasco. Vá entender.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.