NA WEB
    Google+

    Que comecem os jogos

    Onda Azul não passa em Macaé

    Por em janeiro 30, 2015

    Tudo bem que na fase atual, na qual deixamos as outroras aparições nas páginas policiais para virarmos figuras fáceis no noticiário de economia, bem que a gente merecia um pouco mais de glamour.

    Epa… Peraí… Glamour e Campeonato Estadual (qualquer um deles) não se acomodam muito bem na mesma frase. Aliás nem deveriam aparecer no mesmo texto.

    Macae-Flamengo-Credito-Gilvan-Souza_LANIMA20110205_0091_26

    Milagres financeiros à parte, “jenialidades de marketi smurféticas” à parte, vamos encarar a vida real. O que tem na porra do cardápio deste boteco de quinta categoria é jogar em Macaé contra a equipe local.

    Pouco importa. O que tem pra banquetear mesmo é Flamengo, alimento refinado e dos mais saudáveis e benéficos para corações e mentes. Mesmo quando servido em restaurantes e pratos rústicos.

    Confesso que fui dar uma olhada no noticiário do Macaé. Sei lá… Animados com a subida para a série B, melhor dar uma conferida nos reforços. A esperança de ter emoção é a última que morre.

    josue_texeira_6

    Fuck… o Macaé “só” vai poder contar com oito (???!!!) dos onze (???!!!) reforços para a partida inaugural do Carioqueta. Que treco é esse? Que gastança desmedida de dinheiro ocorreu por lá? Será que a ponderada Onda Azul não achou o caminho do Moacyrzão?

    De imediato minha mente fez um vôo até um dos jogos que fizemos em 2014. Um dos posteriores a algum período longo de treinos que rolou. Nesse mesmo estádio.

    Lucas+Mugni+Flamengo+v+Atletico+PR+Kjk5pZEZjtdlMinha memória é uma porcaria, mas acho que foi contra o Atlético Paranaense. Fato inesquecível é que nós jogamos mal pacarái. O pior de tudo é que minha expectativa estava lá nas alturas com as notícias otimistas sobre os treinamentos na época.

    Lá pelo meio do modorrento segundo tempo tive um lampejo e pensei: “Cacete!!! Como eu não tinha pensado nisso? Todo mundo teve tempo pra treinar. Não foi só o Flamengo”.

    Mas tudo bem. É o Carioqueta. O principal reforço do Macaé (ou pelo menos o mais conhecido) é o goleiro Ricardo Berna, ex-fluminense, e que ficou mais de um ano sem jogar. Acho que dá pra fazer frente, né?

    Enquanto isso a gente fica aqui esperando um dos poucos clássicos amenizadores do tormento deficitário. Torno a dizer. Alguém tem que dar um pulo em Salvador e perguntar que diabo de fórmula eles inventaram pra ter BaVi toda semana.

    CURTAS

    CARTOLAGEM ENSANDECIDA. Junta um monte de gente pra organizar um troço. Em vez de chegarem a algum tipo de lugar comum que gere lucro, ou menos prejuízo, a coisa só piora. Tá arriscado não ter Maracanã no Estadual.

    CASA NOVA. O Vida de Torcedor continua por aqui. O Falando de Flamengo é minha casa. Mas muito em breve expande seu raio de ação para espalhar mais asneiras em outro local. Nem conto pra vocês aonde. Esse mundo tá perdido.

    CENSURA NON SENSE. Totalmente surreal uma entrevista concedida pelo Luxa. Pra não ser multado pela ditadura teve que ficar falando mal do fato de não poder falar mal do campeonato. Bizarro.

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.