Google+

Na toca dos Tigres

Por em março 14, 2015

Bem que os jogadores falam que esse calendário nacional  é apertado e cansativo. Tanto que estou escrevendo o treco por volta das quatro da matina.

Sobre quarta. Ganhamos e tá muito bom. Após um primeiro tempo extremamente assim-assim, voltamos espremendo as linhas defensivas do Volta Redonda até a bola, que andava por demais caprichosa naquela noite, entender que a lógica era o Flamengo vencer, e não o contrário.

FUTEBOL-G2A24121S.1

Gente culpando o belo terceiro uniforme pelo resultado adverso da primeira etapa. Acho essa crendice mística uma grande besteira e com ares de General Severiano. Respeito a opinião de quem acha que acontece o tal azar. Cada um na sua. Contudo, acho exagerado o desrespeito com que alguns se referem ao Terceiro Manto. Em termos práticos o treco existe para arrecadar mais algum qualquer, o que nunca é demais. Em termos afetivos… Cacete… É uma Camisa do Flamengo. Tenham um pouco de modos ao falar sobre isso.

Além das crendices sobre a urucubaca do Terceiro Manto, o povo anda puto da vida com o Mugni. Nem acho que ele seja todo esse horror. Inclusive já vi o cara sendo vaiado em partidas em que alguns outros em campo apresentaram desempenho pior que o dele. Podem jogar pedras aí nos comentários, mas gostaria que ele ficasse para o resto da temporada. No banco. Ano passado entrou bem no segundo tempo em várias partidas.

paulinho flamengo

Sobre quarta ainda se destaca a volta promissora do Paulinho, mais uma participação muito boa do LA, que parece ter encontrado o futebol que perdera em 2014. Muito provável que o mesmo estivesse perdido em meio a toda aquela papelada gerada pelos 66 processos contra a nossa Pátria Mãe Gentil. Tão gentil que ele nem levou umas palmadas e ainda continua jogando aqui. Ah… Destaque também para os comentários maldosos dando conta de que o Luxa escala o time errado e torto de propósito. Só pra consertar na segunda etapa, faturar os três pontos, e ainda fazer uma manutenção na sua fama de gênio.

Sobre hoje. Não há muito o que falar sobre o time do Tigres. Ocupando posição no meio da tabela com 7 pontos e apenas uma vitória, não deve oferecer muita resistência, mesmo jogando em sua Toca.

Chegamos então ao grande atrativo dessa partida. Será disputado em Los Larios, estádio que fica em Xerém, lugar pra fazer o povo que inventou a máxima “O Engenhão é Longe” repensar suas noções de distância. Segundo informações coletadas aqui e acolá, pra quem não mora na Baixada, Xerém fica longe pra cacete. Imagina só pra mim, que já moro longe-pra-cacete pro lado oposto ao local do jogo.

tigres los larios flamengoFico feliz com isso. Existem muitas e muitas maneiras de um rubro-negro expressar sua Flamenguice Nata. Cada um escolhe a que mais lhe agrada. Uns colecionam camisas, outros passam os dias a debater nas redes sociais as coisas do Flamengo, alguns passam a vida a reclamar de tudo e se lamuriar que “bom mesmo era no tempo do Zico”, alguns de menor criatividade acham que brigar com torcedores adversários prova alguma coisa. Tem pra todos os gostos.  Eu escolhi o caminho do Perrengue. Ficar de maneira insana batendo perna pelo país, só para estar presente ao máximo de partidas que a grana, o cartão de crédito, os empréstimos e o mundo permitirem. Moro tão longe e desconheço tanto o local que vou sair de casa dez da manhã. Amo muito tudo isso.

Apesar de situado lá Aonde o Vento Faz a Curva, o estádio da Fera da Baixada (vá entender…) só faz ganhar elogios de quem consegue chegar lá. Fundado em 2009, CINCO ANOS APÓS A FUNDAÇÃO DO CLUBE (tem alguém das diretorias passadas, presentes e futuras lendo isso?), o estádio tem boas instalações para atletas e torcedores.

Bem… A informação que catei é que tem capacidade para 8000 pessoas. Isso conflita estranhamente com o que li sobre a quantidade de ingressos disponibilizados para esse jogo. 4488 apenas. Seja lá qual for o motivo, como diabos chegaram a esse número tão quebrado? Numerologia talvez?

O treco é torcer pra não fazer tempo bom. Los Larios torra sob o inclemente sol da Baixada. O gramado tem que ser regado por 30 minutos duas vezes ao dia. E isso deve ser pra ficar ruim. Pra ficar bom só arrancando e levando para um lugar de clima civilizado.

Ufa… Vou ficando por aqui. Já escrevi pra cacete (estou falando de quantidade) e o dia já vai raiando, meu bem. Dar uma cochilada porque em breve eu tenho que ir embora.

CURTAS

RECOMPENSA. Chamar a responsa e escrever na madrugada antes de deitar gerou uma coisa boa. Acreditem. Tem um canal que passa um troço chamado “Jogos para Ninar”. Se trata de um VT de um jogo qualquer, “narrado” com legendas. No áudio foi retirada a narração original e em seu lugar inseridas, como o nome diz, canções de ninar. O objetivo é dar uma moral para os pais cujos bebês não dormem lá muito bem. Genial.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.