NA WEB
    Google+

    Semana do Flamengo em Atibaia foi por água abaixo…

    Por em maio 11, 2015

    Não foi bem o q… Não foi bem é uma porra… Foi ruim de dar calos nos olhos. Se por um lado perder para o São Paulo no Morumbi pode fazer parte do roteiro de qualquer equipe sem o menor problema, o fato é que jogamos mal para cacete. E isso após 15 dias de mordomias/concentração/treino/sei lá mais o que na aprazível Atibaia. Tal qual naquela questão que levantei aqui dias atrás, sobre o nosso convalescente departamento de marketing, sei lá eu o que precisa fazer. Não ganho pra isso. Sei é que o futebol que apresentamos, além de não ser compatível com o que andaram prometendo pra gente, deveria ser melhor com esses nomes mesmo que estão aí no elenco. Nem olhei, mas acredito que o futebol pontepretano da primeira rodada, dado o resultado obtido no empate fora de casa com o Grêmio, deve ter sido bem melhor que o nosso. Duvido muito que o elenco da equipe de Campinas seja, no papel, superior ao do Flamengo.

    Paulo-Flamengo-foto-Miguel-Schincariol_LANIMA20150510_0137_52

    Cheguei em São Paulo ainda no sábado, para participar de uma… Uma… Uma espécie de Culto que… Bem… Quem conhece uma banda (apenas A Melhor do Mundo) chamada Matanza sabe do que estou falando. Quem não sabe deixa pra lá, não vem ao caso. No caminho para o show passei pelo Itaquerão. O diacho é longe, mas aproximado pelo eficiente metrô de Sampa. Torna-se de fácil acesso. Já chegar ao Morumbi é um saco, problema que passa a ser menor no ano que vem, com a inauguração de uma estação do Metrô lá pela região. Já um problema besta criado pela eficiente administração tricolor foi a nossa bilheteria, aberta apenas duas da tarde para um jogo que começou as quatro.

    Dentro, após o belo protocolo cebeéfifense de entrada em campo, e um hino nacional ignorado solenemente em uníssono por todos os presentes, uma chuva pra cada um no Morumbi, corroborando a minha previsão de que teríamos clima fresco na estreia. Com a bola rolando, foi uma partida que não correspondeu em conteúdo ao que a CBF embalou em protocolo antes da peleja. O São Paulo pensando no Cruzeiro, o Flamengo pensando em Atibaia.

    Paulo-Flamengo-foto-Miguel-Shincariol_LANIMA20150510_0132_53

    Bem… Agora que já é noite e isso aqui é um Boteco, vocês já devem ter lido, relido, visto e revisto tudo o que aconteceu e o que não aconteceu em campo. Boteco é mais pra jogar conversa fora. Dou a minha opinião completamente sem base de conhecimento e vocês comentam aí a de vocês. Poooooorrrrrr Favooooorrrrr… Não adianta muito ficar chamando de bonita a mãe desse ou daquele jogador. Meu pitaco, totalmente desprovido de crédito, apesar de ter destruído na primeira rodada do Cartola, sendo o esnobe detentor de mais de 140 cartoletas, é esse: ATITUDE. Não estou falando de falta de empenho, porque correr até que o povo correu. Mas o elenco é esse e chegam no máximo mais dois nomes, segundo os Smurfs. Se o talento do grupo talvez não seja aquele que os Blues andam prometendo pra sei lá em quantos anos, não é possível que o máximo que dá pra fazer seja dar uns bicos na direção do Cirino e do Éverton e ver o que acontece. Fora aquela outra estratégia arame liso também muito utilizada, tocar a bola ao redor da área adversária um sem número de vezes até ocorrer o inevitável, perder a posse da mesma. Mais jogadas pelas pontas seria de bom tom, mas nesse caso e com o material disponível, Alecsandro na área e gente no rebote no intento de largar o sapato sem pensar duas vezes que é pra não complicar.

    Mas vamos que vamos. Descontar pra cima do Sport-Campeão-do-Universo no domingo. E nada de cornetar ou vaiar esse ou aquele jogador. O conjunto da obra pode até estar errado, mas o grupo para a temporada é esse aí e, se ninguém aí sofre de amnésia, já encaramos outros campeonatos com elenco beeeeeeeem pior que esse. Apoio e Amor incondicional. Saporra aqui é Flamengo e, segundo os Smurfs, tá quase chegando a hora/ano/século da redenção. Livres de qualquer amarra financeira. É esperar pra ver… E amar o Flamengo até lá. Sempre e do jeito que for.

    Paulo-Flamengo-foto-Reginaldo-Castro_LANIMA20150510_0159_52

    AZIA DE BOTECO

    As Sugestões do Chef do último post, Pato ao Tucupi e Patê de Fois Gras, causaram certa indigestão em muitos clientes. O Boteco do Flamengo e sua cozinha pedem perdão pelo ocorrido.

    MESA DA ARCOIRIZADA

    VASCO – No empate sem sal contra o Goiás o destaque foi para a nova camisa que, além de ser de bom gosto é pratica. Pelo fato de ser preta, requer pouca água na hora de lavar. A decepção ficou por conta da não ocorrência de nenhum pênalti descabido, o que gerou desconforto em milhares de cartoleiros que escalaram o batedor oficial cruzmaltino. Fui um deles.

    fLUMINENSE – Já pensando no futuro, milhares de torcedores advogados comemoraram a presença do nosso goleiro reserva no banco. Expulso contra o Grêmio na última rodada em 2014, cumpriu suspensão na Copa do Brasil. Por via das dúvidas, após sofrida vitória sobre o Joinville, tricolores anexaram o caso ao processo de fuga do rebaixamento em 2015.

    BOTAFOGO – Ganhou na primeira rodada. E sem comemoração efusiva, por favor.

    PETISCOS

    A seção petiscos hoje se ausenta por falta de fornecedor. Virei a noite na estrada e já cheguei em casa na hora de trabalhar.  Nem deu pra catar uns trecos por aí.

    SAC DO BOTECO

    Reclamação 1: A já citada no texto. Administração do Morumbi fazendo a Nação ficar de pé na fila sem necessidade.

    Reclamação 2: A ação de passar o jogo no cinema foi bem legal. Agora… Acabou com uma frase clássica que uso para atacar os mais mimimizentos dentre nós, a  agora obsoleta “Quer ver Final Feliz vai pro cinema”.

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.