NA WEB
    Google+

    Pressão sobre Luxemburgo no Flamengo

    Por em maio 18, 2015

    O ambiente no Flamengo ficou pesado depois do empate por 2 a 2 com o Sport na tarde de domingo, no Maracanã. Mais do que o resultado, a maneira como a equipe se comportou em campo deixou a cúpula muito irritada. Isso aumenta a pressão em relação ao trabalho do técnico Vanderlei Luxemburgo, considerado insatisfatório pelos dirigentes, embora ninguém se atreva criticar publicamente o comandante.

    A eliminação nas semifinais do Campeonato Carioca já foi vista com maus olhos, já que o Flamengo era apontado como o favorito na competição e sequer chegou às finais. Porém, a saída precoce na competição permitiu duas semanas de trabalhos de olho no Campeonato Brasileiro e até uma de intertemporada em Atibaia (SP), atendendo pedido do treinador.

    LUXEMBURGO FLAMENGO

    Com isso, a expecatativa era de que o time entrasse “voando” no Brasileirão. Mas o que se viu até aqui no Brasileiro é preocupante. Na estreia, uma derrota por 2 a 1 para o time misto do São Paulo. Depois, o péssimo desempenho contra o Sport no Maracanã. “Logicamente que não estamos satisfeitos com um ponto em dois jogos. É nítido que o trabalho precisa ser reforçado e vamos trabalhar para isso”, disse Alexandre Wrobel , vice-presidente de futebol, na saída do Maracanã.

    Questionado se a diretoria tinha sua parcela de responsabilidade pela falta de reforços, o dirigente admitiu que o elenco precisa ser preenchido por conta de algumas carências, mas descartou que isso possa servir de desculpas. “Estamos trabalhando para apresentar novidades ainda esta semana. Mas independentemente de reforços, o elenco do Flamengo tem condições de render muito mais do que está apresentando”, avaliou.

    Ciente de que a responsabilidade pode começar a cair ainda mais nas costas da comissão técnica, Vanderlei Luxemburgo tratou de dividir responsabilidades com todos no grupo. “Quando o time vence, é por nós, e quando o time perde, é por nós também. Se em toda derrota aparecer um culpado, a situação fica insustentável. O resultado de hoje e a nossa busca nos vinte minutos finais, mostram que podemos crescer lá na frente. Precisaremos recuperar, de algum jeito, esses pontos que deixamos de somar dentro de casa”, reconheceu em coletiva.

    Vale lembrar que Vanderlei passou a ter uma sombra forte desde que Jayme de Almeida voltou a trabalhar como auxiliar da comissão técnica. Isso porque foi Jayme quem conduziu o Flamengo aos títulos da Copa do Brasil de 2013 e do Campeonato Carioca de 2014.

    Dentro de campo, o elenco ganhou folga nesta segunda-feira, e a reapresentação acontece na tarde desta terça-feira, quando começa a preparação para o duelo contra o Avaí, no próximo domingo, às 16h (de Brasília), no Estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC), pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Com um ponto conquistado apenas, caso não vença os catarinenses, os flamenguistas poderão entrar na zona de rebaixamento, o que tornaria de vez a Gávea em um caldeirão à beira de uma grande explosão.

    GP

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.