NA WEB
    Google+

    Cristóvão ‘low profile’ Borges

    Por em maio 27, 2015

    A diretoria do Flamengo agiu rapidamente e anunciou no dia de hoje a contratação de Cristovão Borges para o comando técnico da equipe rubro-negra, com contrato valendo até o final deste ano. Junto com Cristovão, chega também o preparador físico Rodrigo Poletto e o auxiliar técnico Cassiano de Jesus. Logo após o anúncio, a recepção da torcida rubro negra pelas redes sociais não foram das melhores. Com trabalhos no Fluminense, Bahia e Vasco, uma das alegações contra a escolha seria a falta de títulos de expressão.

    oie_O69LAH7bmafY flamengo cristovao borges

    O mercado do futebol brasileiro mudou, contudo, parece que grande parte da torcida ainda não conseguiu enxergar a realidade. Como vem acontecendo com os jogadores, técnicos medalhões vem cada vez mais tendo dificuldade de conseguir recolocação no mercado. Felipão, Luxemburgo, Abel e Parreira são alguns dos exemplos que fizeram sucesso no passado e não conseguem inserção no mercado facilmente. Mas até que ponto essa questão de experiência vale ser questionada?

    Marcelo Oliveira, técnico bicampeão brasileiro pelo Cruzeiro, quando assumiu o Celeste Mineiro foi amplamente questionado. Vindo de uma péssima passagem pelo Vasco da Gama, conseguiu encontrar estabilidade e estrutura em Belo Horizonte e vem montando e remontando elencos vencedores e está prestes a alcançar a semifinal da Libertadores deste ano. Longe de possuir elencos badalados e caros, consegue ajeitar e dar padrão tático a seus times.
    Cristovão teve passagem marcante pelo Vasco, quando conseguiu ser vice-campeão do Campeonato Brasileiro de 2011. Além disso, manteve o cruzmaltino no G4 por 48 rodadas consecutivas. Após uma sequência de resultados negativos, foi dispensado.

    Com seu jeito manso e calado, Cristovão conseguiu montar bons times, mesmo sem contar com grandes elencos a disposição. Talvez tenha sido uma escolha sensata, levando-se em consideração as opções que se apresentavam no mercado. Resta saber se em ano eleitoral e pegando um time no olho do furacão, Cristovão terá “lastro” suficiente para desenvolver um bom trabalho.

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.