NA WEB
    Google+

    UFA, Flamengo!

    Por em julho 16, 2015

    Esse texto poderia ser totalmente resumido em apenas três letras maiúsculas: UFA! Que perrengue nós passamos na Arena Pernambuco para conseguir vencer o Náutico, conquistar a classificação e manter a escrita de nunca termos sido eliminados da Copa do Brasil antes das oitavas.

    Com um primeiro tempo horrível, o Flamengo chegou até a parecer que era ele quem tinha a vantagem do empate em zero a zero. Muita posse de bola sem qualquer efetividade, executando passes gratuitos ou simplesmente errando por ruindade mesmo, principalmente quando a bola estava com o Canteros.

    Adicionado a isso, o time também demorou muito novamente até dar o primeiro chute. Porém quando isso aconteceu, foi o Guerrero quase já marcando o dele, passando com aquela finalização praticamente um recado de “calma que vai ficar tudo bem”. Na hora inclusive pensei que realmente tivesse sido gol.

    capa_gol_1-Flamengo-Emerson-Anderson-StevensElevenLANCEPress_LANIMA20150715_0340_26

    No geral, no primeiro tempo o que aparentou ao menos pra mim foi que o Flamengo parecia meio desinteressado em campo, não mostrando a mesma vontade que vinha tendo geralmente nos últimos jogos, mesmo com o ganha e perde do clima montanha-russa. E aos 25 minutos, ainda que eu tenha discordado da arbitragem principalmente por falta de critério nos cartões, o Flamengo já estava mais pendurado que roupa molhada no varal.

    Fomos para o intervalo com o resultado que dava a classificação aos donos da casa, mas continuei confiando que aquele lance do Guerrero no primeiro tempo era um recado. E foi mesmo, mas não dele por enquanto. Logo aos 5 minutos da segunda etapa, a partir de bons toques de bola, começando pelo Cirino, a bola foi caminhando, passou pelo Sheik e pelo Everton, chegando no Jorge que mandou pra rede e trouxe um baita alívio. Salve Jorge!

    Mas como o Flamengo parece que gosta de um perrengue, a partir do gol o Náutico começou a vir pra cima e o Mengão começou a deixar que isso acontecesse. Para sorte de todos e felicidade também dele, o César, bastante criticado por suas atuações, resolveu fechar o gol e evitar qualquer eventual problema. O goleiro mandou tão bem que eu acho até que ele desligou o despertador para aproveitar uma noite tranquila de sono.

    guerrero_flamengo_nautico_01

    Aí chegou mais uma boa defesa dele, se iniciou um contra-ataque absurdamente fatal na correria braba do Cirino, que novamente participou do lance dando assistência para o Guerrero, que agora sim finalizou certo e garantiu a vitória.

    Tudo resolvido, ainda bem. O segundo gol saiu na hora certa, porque eu tinha comido bacon no almoço e acho que minha saúde não ia estar muito boa pra aguentar mais tanta pressão do Náutico. E na boa, afundar contra o Náutico seria muito mais do que um trocadilho ruim.

    Já esquecendo a Copa do Brasil, porque não temos muito tempo para comemorar, sábado temos um jogo difícil e extremamente importante contra o Grêmio, que está no G4 do Brasileirão e por motivos óbvios precisamos vencer.

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.