NA WEB
    Google+

    Palmeiras x Flamengo na hora do almoço

    Por em agosto 15, 2015

    Vamos experimentar amanhã a Arena Não Fifense Porém Fifense do Palmeiras. Nem precisa chegar até lá pra saber que é lindo o novo estádio. Falando nisso, todos os projetos de todos os patetas que são candidatos à presidência do Mais Querido andam prometendo a construção do nosso. A mentira mais deslavada e repetida à exaustão por onze em cada dez Cartolas Mequetrefes candidatos nas últimas 66 disputas nas urnas rubro-negras.

    A infraestrutura por lá pelo novo Chiqueiro… Ah… Para os palmeirenses que frequentam aqui o Boteco (sim, eles existem): usei o termo não de forma pejorativa, só alusão ao Porco mesmo. Melhor desenhar pra ninguém dar ataque de pelanca. Já me bastam os cartões amarelos do Guerrero nesse quesito. Como ia dizendo, a infraestrutura deve ser ótima. Esperamos que, assim como ocorreu com a nova Arena do Grêmio, quando comparada com o Estádio Olímpico, a chegada e a saída do treco sejam mais tranquilas para a torcida adversária. Chegar e sair do Parque Antártica, por conta da turma do quero-rachar-cabeças, existente em todos os clubes, era uma prova de fogo. Capaz de gerar traumas do nível nunca-mais-piso-lá em muitos dos que se aventuraram. Bem… Vamos torcer para que tudo corra bem.

    FLAMENGO_PALMEIRAS

    Em campo… Do lado de lá a equipe paulista anda derrapando nas últimas rodadas. Foram três derrotas em sequência, incluindo uma na última quarta para o Coritiba, uma equipe que só não está pior que o Vasco na tabela. Esses nove pontos mudaram o ânimo do Palmeiras. De postulantes à glórias mil para todo mundo desconfiado da qualidade do elenco. Parece… Parece… Foi o que li, porque não acompanho muito as outras equipes, que a queda na produção coincidiu com a saída do Gabriel, um cara lá da meiúca que organizava a bagaça na parte defensiva para que as coisas do meio pra frente pudessem ser construídas com decência. Daí algum Porquinho presente aqui no Boteco pode esclarecer pra gente aí nos comentários se é isso mesmo.

    Do lado de cá… Vamos nós na nossa tentativa 666/1000 de engrenar uma boa sequência de vitórias e realizar a tão aguardada entrada na primeira página da tabela, com o propósito de abandonar essas posições indignas dos nossos anseios e das promessas azuis. Se por um lado não nos tira o sono, esses décimo e qualquer coisa lugar também não nos permitem sonhar com porra nenhuma. Bem… Melhor essa estabilidade (mesmo sendo pouco), que respirar por aparelhos como algumas outras agremiações andam fazendo.

    Dessa vez nos dando ao luxo até de debater qual a Melhor Formação para a equipe. A estreia bacana do Ederson e a subida de produção constante do Alan Patrick, somadas à suspensão do Canteros e ao retorno do Guerrero, dão um problema bom para o Cristóvão resolver. Com um problema bom em mãos, é bem possível que o Professor não tente criar outros ruins no intervalo do jogo, os 15 minutos mais longos e angustiantes da Nação nos últimos tempos. Vamos observar.

    Fato novo para nossa equipe, o adversário extra por conta do horário da partida. O sol vai castigar o povo “di cum força”. O Palmeiras já experimentou os jogos da hora do almoço e não se saiu bem… Mas de qualquer forma eles já passaram pra fase de complicar em qualquer horário. O que acho desses jogos matutinos? Ótimo. O futebol é um programa de televisão,  e como tal deve atender também a esse consumidor, maioria esmagadora em relação aos que frequentam os jogos. Da mesma forma que encaro na boa e resignado as partidas realizadas no pós-novela e saio do local do jogo meia-noite tendo que acordar cedo no dia seguinte, acho não que jogador tem que mimimizar por causa do sol. É um elemento a mais. Tem é que organizar a grade pra que todos os clubes encarem o calor extra mais ou menos o mesmo número de vezes.

    Então é isso, Nação. Hmmmm… Eu falo ou vocês falam?  Quem profere primeiro? Tá… Com grandes poderes, grandes responsabilidades. É… Sem querer botar o carro na frente dos bois, mas… Palmeiras derrapando na tabela, Flamengo em ascensão (ainda que discreta) e jogo lá em São Paulo. Saporra não lembra 2009? Pronto, falei. Pés no chão,  sem perder o devaneio jamais. Afinal… Somos Flamengo.

    One Comment

    1. Pingback: Palmeiras x Flamengo na hora do almoço | Flamengo Blog

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.