Google+

Obrigado por tudo, Pet!

Por em setembro 10, 2015

Já se passaram mais de 14 anos. Nunca vi um silêncio tão grande no Maracanã. Não só no Maracanã… Mas em todo o Brasil. Aonde houvesse um coração rubro negro, aquele foi o momento onde este mesmo coração parou de bater por quase um segundo. Dia 27 de maio de 2001. Flamengo e Vasco decidiam o Campeonato Estadual do Rio de Janeiro. Jogo complicado, adversário qualificado e o Fla precisando de mais um gol, para garantir o Tricampeonato Estadual. Não por coincidência, o quarto tricampeonato (4 -3… guardem esses dois números).

Dejan Petkovic, o mais carioca dos sérvios, pegou a bola para bater a falta, apesar de parte da torcida ter pedido Beto para a cobrança. O Gringo, com sua habitual personalidade, ajeitou a bola. O que se segue são flashs de imagem, como se fosse um videoclipe. Alessandro rezando no banco, Joel Santana (técnico vascaíno) reclamando, Washington Rodrigues falando que São Judas Tadeu havia chegado. Pet foi para a bola e bateu. O silêncio fez com que se praticamente pudéssemos ouvir a batida na bola, o “barulho” da curva em um ângulo impossível e o “escorrer” da bola na rede.

Explosão! A torcida rubro negra, que não se permite nunca desistir, viu a vantagem necessária ser construída aos 43 (4-3) minutos do segundo tempo.

Quis o destino que o craque do Fla, fizesse o gol aos 43 minutos do segundo tempo, dando o 4º tricampeonato ao clube Mais Querido do Brasil.

Petkovic Flamengo-Classico-Milhoes-Arquivo-LANCE_LANIMA20150320_0036_25

Oito anos depois, a torcida do Flamengo presenciou uma das reações mais espetaculares da era dos pontos corridos no Brasileiro. Vimos o Rubro negro sair do bloco intermediário, mais de 12 pontos atrás do líder e acabar o ano campeão Brasileiro. Coincidentemente, nosso comandante em campo era ele: Pet. Usando justamente a camisa 43 (4-3).

Hoje, dia 10 de setembro, Pet comemora seu 43º aniversário (4-3). O Gringo mais popular do futebol brasileiro fez de nosso país, o seu. Nos adotou e por aqui faz sua vida. Segue com sua carreira de treinador em campos brasileiros e certamente, a torcida do Flamengo ainda o verá comandando nosso time. Mas, com certeza, nunca sairá de nossos corações e aquele 43º minuto, do dia 27 de maio de 2001, não sairá de nossas mentes.

Que hoje, o Flamengo possa nos brindar com uma boa exibição e com a vitória, jogando contra o Cruzeiro. Caso consiga, entraremos no G4 e o post que escrevi aqui, quando o Flamengo perdeu a classificação para o Vasco, na Copa do Brasil (Feliz 2016), perderá o sentido.

Pet, Feliz Aniversário (срећан рођендан) e Obrigado por tudo!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.