Google+

Inimigo do Flamengo não tem rosto

Não é o Corinthians, não é o Galo, não é o Grêmio, não é a Chapecoense, não é ninguém. É todo mundo

Por em setembro 12, 2015

homem_sem_rosto_flamengo

Nosso começo avassalador de returno, com os míseros 13 pontos que nos separam do atual líder… Na verdade 10, né?  Urubu que é Urubu já contabilizou os três pontos do confronto direto (mesmo sendo o jogo fora) faz tempo. Como eu ia dizendo, essa sequência-massacre de vitórias só pode mesmo nos remeter ao primeiro turno aterrorizante e até constrangedor em alguns momentos. Daí a gente fica só sonhando/contabilizando os pontos fáceis que entregamos de bandeja em um monte de jogos. Aí rola… SE não tivesse isso, SE não tivesse aquilo… Como não tem volta mesmo, é hora de olhar na tabela, para essa  vastidão que nos separa da liderança, e acionar o maior de todos os SES: “Tá complicado, mas é o Flamengo. Foda-SE o mundo… E os matemáticos também”

O troço é falar que nem reunião de auto-ajuda: “Um dia de cada vez”. No caso, uma rodada de cada vez. Fazer a nossa parte e ficar só observando o que acontece lá na frente. Fuck…. Escrevendo esse texto me deu uma baita sensação de déjà vu. E essa sensação tem nome (dois mil) e sobrenome (nove). Deixa quieto. Um dia de cada vez.

futebol-bola-na-rede-gol-placar-1373585407577_615x470Essa semana estamos que nem em filme de guerra. Naqueles momentos em que você tem que resistir em situação adversa enquanto o reforço está chegando. Passamos bem pelo Cruzeiro mesmo com todos os desfalques.  Já na rodada seguinte, ainda sem Guerrero e já nos sentindo independentes disso, vamos sem Sheik, sem Wallace e sem Alan Patrick. Voltam Ederson, Everton, Canteros e Saraújo. No saldo final do rodízio de desfalques… Saldo neutro. Se por um lado os desfalques de quinta fazem mais falta que os de agora, por outro a Chapecoense não é assim nenhum Cruzeiro. Pois bem. Passemos aos fuxicos sobre o lado de lá.

Eu sempre acho que a Chapecoense tá bem. Igual sempre todo mundo acha que as coisas vão acabar dando errado pro Botafogo (não estou falando do retorno certo à Série A), ou que o fluminenCe sempre vai dar um jeito de consertar no tribunal suas confusões em campo. Fui dar uma olhada aqui por cima do muro para o quintal do vizinho, e a grama não anda tão verde do lado de lá. Sente o drama:

Na posição de número 12 com 30 pontos, apenas três à frente do Z4 e 759 pontos do Vasco, a Chape vem tendo um returno dos pesadelos. Apenas 2 gols e nenhuma vitória nos cinco últimos jogos. A fase tá tão escassa que até um empate modorrento fora de casa com o Joinville foi motivo de comemoração. Explica-se. Eutrópio, o técnico, já traçou o planejamento modesto para o restante da temporada. Somar apenas 13 pontos nas próximas 14 partidas, se livrar do rebaixamento e comer rabanada em paz no Natal… Eu ia escrever “bolinho de bacalhau”, mas fiquei com pena. Fiquei sensibilizado após ter ido ver de perto Vasco e Atlético Mineiro.

Ou seja… Dá pra faturar esses três pontos, mas há que se ter cuidado. Estão nessa situação nem tão grave, de querer 13 pontos em 14 jogos, apesar de só terem vencido uma única partida como visitante. O que dá uma boa ideia de que aproveitam muito bem os jogos na Arena Condá.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.