Google+

Um insípido empate que reflete a temporada do Flamengo

Por em novembro 23, 2015

Quando você está à procura de um livro ou filme para se distrair, você busca sempre uma resenha do que está contido em ambos, para poder se decidir sobre qual irá escolher. Ou seja, a melhor maneira de saber do que se trata o assunto é simplesmente pegando um resumo do mesmo. A esta altura você deve estar se perguntando, o que tem isso a ver com o time do Flamengo?

Bem, quem assistiu ao jogo de ontem, um insípido empate contra a Ponte Preta, em 1 x 1, teve um resumo perfeito do que foi a temporada do Rubro Negro, no ano de 2015. Um time apático, sem sangue, sem comprometimento, falhando a todo momento em bolas aéreas e sem vontade de decidir.

20151122193448_279_1

Por essas e por outras, a torcida simplesmente desistiu do time no decorrer do campeonato brasileiro. Depois da entrada de Oswaldo de Oliveira, o time engrenou uma sequência de 6 vitórias, o que alçou o time ao G4, iludindo os torcedores por um momento. Porém, parece que com o perigo do rebaixamento afastado, o time se apequenou em suas aspirações e simplesmente parou de jogar. Partida após partida, o que vimos foi o retrato fiel do que aconteceu ontem.

O ano de 2016 está logo aí. Como já disse em outras ocasiões, o Flamengo que sempre promete ser o time do ano que vem, já sai atrás dos demais, devido ao panorama político que se encontra. Definições de elenco, diretoria e comissão técnica, apenas a partir do resultado do pleito presidencial, ou seja, após o dia 7 de dezembro. Mas uma coisa urge ser feita. Uma barca recheada de jogadores que definitivamente não entenderam o espírito do que é jogar com o Manto Rubro Negro. Esse será o primeiro passo crucial para que a torcida volte a confiar no time e passe a apoiar como em outros tempos, onde com times muito inferiores tecnicamente, a vontade e a raça contagiava quem estivesse de fora.

Caso coubesse a mim a decisão, jogaria as duas últimas partidas do ano, com um time formado em sua maioria por jogadores jovens e pouco aproveitados durante o ano, quem sabe assim, um pouco de vontade poderia ser visto em campo. E dessa maneira, vamos nos despedindo de uma temporada de forma melancólica, sem um mísero título e se tornando cada vez mais um coadjuvante no Campeonato Brasileiro.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.