Google+

Como será o Flamengo 2016 em campo?

Por em janeiro 11, 2016

Acabou 2015, acabou a Eleição, chegamos em 2016 e ao tão falado ano da “Redenção Flamenga”. Promessas foram feitas por todos os lados. EBM venceu e é com ele e sua equipe que vamos para o próximo triênio. Dito isso, chegou a hora (ou já passou dela…) de “darmos as mãos e torcer juntos”. A pré-temporada já começou e o Muricy já deve estar montando taticamente o time. De novidades temos as saídas de Paulinho Stella (vá com Deus) e Samir (confesso que queria ele no elenco).

O anunciado “rodo” não passou, mas, em contrapartida, o treinador trouxe consigo a personalidade que precisávamos no Departamento de Futebol. Um técnico vencedor, que não curte “migué” e não passa a mão na cabeça de boleiros. Acreditando nisso, podemos sonhar com o bom rendimento de alguns atletas que estavam mais preocupados com festinhas do que propriamente em jogar bola.

flamengo_muricy_treino_mangaratiba

Junto com Muricy, chegaram Alex Muralha, Juan, Rodinei, Chiquinho, Arão, e os desconhecidos Antônio Carlos e Arthur Henrique. Como “estrela” da companhia, o argentino Macuello, que para ser sincero, não conheço, mas que vêm sendo muito elogiado por torcida e comentaristas esportivos. Espero que seja tudo isso que estão falando. Segundo a imprensa chilena, o Flamengo ainda negocia com Marcelo Díaz (esse sim um grande reforço) e o Godinho ainda prometeu um zagueiro para ser titular e fechar o elenco. Falam dos argentinos Luciano Lollo, do Racing, e/ou Alejandro Donatti, do Rosário Central, jogadores também não tenho problema em admitir que não conheço.

Hoje o Flamengo fez o primeiro coletivo. O time titular escalado foi Paulo Victor, Rodinei,Wallace, Juan e Jorge; Márcio Araújo, Willian Arão e Alan Patrick; Everton, Emerson Sheik e Guerrero. Macuello foi à Argentina finalizar a mudança e documentação, visto, etc. Já Marcelo Cirino e Ederson estão fazendo um trabalho especial e provavelmente vão brigar por vaga nesse time.

Sem ver o treino fica complicado opinar sobre o que esperar desse time em 2016. Queria entender como o Muricy vai montar taticamente esses jogadores. Se vai insistir em jogar com dois jogadores abertos (no treino de hoje, Sheik e Everton) ou se vai povoar o campo com quatro jogadores, saindo do 4-3-3 para o 4-4-2. Especular nessa fase da preparação é complicado, mas não vou deixar de fazer. Não sou fã do 4-3-3. Acredito que o jogador brasileiro não tem o comprometimento necessário para esse esquema dar certo. Vimos isso ano passado. Perdemos os jogos no meio campo, sempre com um jogador a menos e sem a ajuda dos ponteiros. Mas agora temos o advento Muricy Ramalho e a expectativa de um time mais guerreiro. Pode dar certo.

flamengo_fig_1Minha expectativa de time titular (e grande parte da torcida) é Muralha, Rodinei, Juan, Zagueiro, Jorge, Arão (Díaz), Macuello, Everton (Canteros), Ederson (Alan Patrick), Sheik (Cirino) e Guerrero (Fig 1). A opção por um meio campo em losango se dá para aproveitar melhor as características do segundo e terceiro homens do meio campo, no caso, Macuello e Canteros, dando liberdade de chegada e ajudando o time na recomposição, pois com um meio mais povoado tornamos o time mais compacto.

Como podem observar na escalação ao lado, os nomes dos jogadores podem mudar de acordo com a fase ou mesmo “encaixe”, mas eu tentaria montar o time dessa forma. Agora… Léo, como você acha que o Murici vai montar esse time? Acredito que ele vá insistir no 4-3-3. Vai colocar dois volantes mais presos e vai contar com o suporte dos ponteiros.

flamengo_fig2Nesse caso, acho que o Alan Patrick vai ganhar a vaga de homem de criação e Ederson deslocado para uma das pontas. Esse esquema pode e tem tudo para dar certo, principalmente se a contratação do Díaz for concretizada, pois é mais marcador que Canteros, mas, vai depender muito da ajuda e do comprometimento tático dos pontas. Eles terão que ajudar bastante fechando espaço quando o time for atacado. Sendo assim acho que o Cirino pode no futuro tomar a vaga do Sheik, por ter mais pulmão. (Fig2)

Quando digo que não gosto do 4-3-3, é pela cultura do jogador brasileiro, assim como não deu certo no Flamengo 2015, também, não o vejo dando certo na Seleção. Por isso da minha insistência no 4-4-2. Mas, de qualquer forma, ainda é muito cedo para avaliar e opinar. Esse é o esboço de um futuro projeto, ou seja, é uma análise de nada, quer dizer, não existe nada de concreto. Antes de qualquer coisa, temos que esperar a contratação do zagueiro e quiçá do Díaz, para termos um elenco postulando algo.

Por enquanto é tudo suposição, ainda vejo um time carente de jogadores com mais pegada e de talento no meio campo, mas, com compactação isso pode ser contornado. Vamos torcer! 2016 há de ser melhor!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.