Google+

Sem pena e sem caô

Por em janeiro 28, 2016

Bom, sacrificamos uma galinha preta e branca para acabar com a uruca do nosso centroavante, e confesso que estava preocupado com o jogo de ontem. Seja pelo recente retrospecto em território pão de queijo; seja pela ausência dos jogadores de criação do time que, por razões de inscrição, não puderam participar do jogo que é a maior rivalidade unilateral do Brasil. Eles teimam em tentar  comparar a segunda força de Minas  à nós; uma superpotência futebolística mundial. Patético mineiro, patético!

Começamos sendo sufocados, numa tentativa de blitz que só não resultou em gol, porque o travessão estava atento e entrou ligado na partida. E, durante a primeira etapa, criamos bem menos que eles; só nos restou rezar para que os 45 minutos acabassem logo. De positivo, pudemos observar que o aumento de estatura com as entradas de Arão e Rodinei, fez com que os escanteios para o Léo Silva não parecessem tão aterrorizantes quanto já foram. Além da presença do Juan que, com 100 anos, ainda será melhor que aqueles que ocuparam a posição no ano passado.

Galo depenado2..

Iniciada a segunda etapa, Muricy mostrou que yes, nós temos treinador! Acertou a marcação da meiúca e mostrou que só tinha um time grande em campo. Jogou com ímpeto de vencer o jogo e botou as galinhas para correr quando, ainda na primeira metade da segunda etapa, trocou o esforçadinho Gabriel (que até jogou bem) por Marcelo Cirino.
E foi numa bola esticada de Guerrero para o camisa 7 que a vitória começou a ser desenhada. Com velocidade, Cirino encontrou Paolo “sai zica” Guerrero que, depois de um pique de área a área, estava lá para concluir no barbante.

Pronto! Acabou a marra de campeão do torneio Mickey e foi a vez de mostrarmos que, pelo menos para o preparo físico, Mangaratiba é bem melhor que Orlando! No final, Guerrero ainda guardou mais um para devolver as coisas ao seu devido lugar. Nunca serão! E, no retrospecto da Primeira Liga, estamos em vantagem, como sempre!
Mais de 30.000 pagantes e a sensação que o futuro se imporá contra as vozes do atraso que ressoam dos telefones grampeados pelo FBI, Brasil a fora.

Charge: Mário Alberto

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.