NA WEB
    Google+

    A ‘relativização da derrota’ do Flamengo

    Por em julho 4, 2016

    Sim, o Flamengo foi goleado pelo Corinthians. Placar justo? Nem f*%#$@! Poderia ter vencido o primeiro tempo, por ao menos dois a zero. Mas, justiça passa longe do esporte bretão.

    Ah, mas, o Heber não expulsou o Fagner, a CBF é do Corinthians, calma lá… Na Copa do Brasil, o Confiança ficou com um a menos desde o primeiro tempo. Me diz aí o resultado. Outra coisa, se for pra chorar por ter sido “operado” em Itaquera, teremos que distribuir todo ponto advindo de erro do juiz. Isso é futebol. Se o Flamengo está vencendo por 3×0, o árbitro poderia fazer uma vaca voar que o Flamengo não perderia o jogo.

    DAJR_Brasileirao-2016-Corinthians-e-Flamengo-arena-Corinthians-Sao-Paulo_00107032016-850x567

    Minha análise do momento atual do Flamengo é:

    O Zé Ricardo está fazendo milagre com esse time. O grupo é mal montado, mas, dentro do cenário atual do futebol brasileiro, dá para continuar sonhando. Apesar de ter ajustado o time, principalmente na defesa, o Flamengo não tem poder de fogo. Só tem um meia de ligação com qualidade para pensar o jogo, mas, que é preguiçoso. Um atacante que nunca foi artilheiro, e muitos pontas, um mais burro do que o outro, ou mais fraco, ou sem qualidade. A zaga ele conseguiu acertar, mas, com o Márcio Araújo, pois, é ele quem dá essa proteção a defesa. Infelizmente o Cuéllar, na cabeça do treinador, saí muito e assim ele fica sem essa segurança na cozinha.

    Ontem foi a mostra de um problema que traz vários sintomas. A falta de um estádio. O time pareceu morto logo no início do segundo tempo. Na minha concepção, o excesso de viagens no ano está cobrando a conta. Não dá pra querer os jogadores voando em campo com a rotina de viagens e treinos que eles estão. Se quiser algo no campeonato, tem que achar um lugar no Rio, mesmo que seja o aterro. O segundo sintoma foi a lembrança do que é ter casa, a torcida adversária pegou no colo um time que estava tomando vareio e levou à vitória. Flamengo fez muito isso no saudoso Maracanã. Como é ruim lembrar disso sem ter onde jogar.

    Nosso elenco é mal montado. Temos bons volantes: Cuéllar, Mancuello, Arão e Canteros, são excelentes opções, desde que joguem. Vaz e Réver são uma grata surpresa. Não esperava esse bom futebol em pouco tempo. O problema é na frente. Alan Patrick não pode ser o único responsável pela criação do time. Tem muita qualidade, mas, tem dia que ele não quer. Igual a ontem, não queria jogar, buscando cavar faltas estava ótimo para ele. Falta alguém para resolver. Outra coisa, O Flamengo tem seis pontas, onde nenhum deles podemos cravar como titular absoluto.

    ederson_flamengo_corinthians_falta_2016

    Ederson é o que parece ter mais futebol, mas, é de vidro. Sobre os outros não vou falar, pois, ataca minha úlcera. E na posição de 9 temos um puta jogador, mas, que nunca foi artilheiro. Sempre se destacou por fazer o time jogar. No Flamengo ele continua fazendo jogar, mas, quem joga com ele também não define, sendo assim, não temos gol e a cobrança é nele. Na reserva imediata temos um garoto promissor. Mas, é só um garoto.

    guerrero_2_flamengo_corinthians

    Depois de tudo isso dito, para buscarmos uma posição que acalante o coração rubro-negro (título), é necessário arrumar onde jogar, e buscar reforçar o time na frente. O Flamengo precisa de um meia de qualidade (Mancuello é volante), de um atacante de lado e de um finalizador.

    Se esse dever de casa for feito, dá para brigar, mas, a diretoria de futebol e presidência teriam que mostrar uma quantidade de acertos nunca visto na atual gestão fora das planilhas de Excel. Mas, isso é um time de futebol, não somos um banco.

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.