Google+

Ao STJD, Ricci deve dizer que anulou gol por fala do auxiliar

Por em outubro 18, 2016
fla_flu_inspetor

Iniciado o processo no STJD para tentar anular o Fla-Flu, os auditores do tribunal vão analisar provas para saber se houve interferência externa para invalidar o gol de Henrique. O árbitro Sandro Meira Ricci vai negar ajuda de fora e dirá que anulou o gol após consulta final a seus auxiliares. Pelo menos essa foi sua versão para a comissão de arbitragem da CBF, segundo apurou o blog.

Na vitória do Flamengo sobre o Fluminense, o auxiliar Emerson Carvalho assinalou impedimento quando o zagueiro Henrique fez o gol. Após pressão de jogadores do Flu, o bandeira fica confuso e Sandro Meira Ricci dá o gol. Depois, os dois times fizeram pressão e ele enfim anula o gol após quase 12 minutos. A decisão foi acertada. Mas há supostamente um aviso por parte de delegado da CBF do que apareceu na TV, segundo informação da Globo.

À comissão de árbitros da CBF, o trio de arbitragem garantiu não ter decidido por interferência externa. Segundo a versão contada à comissão, Emerson anulou o gol, mas depois vacilou sobre o autor correto do tento quando foi pressionado: ele achava que o camisa cinco tinha marcado. Com isso, Sandro Meira Ricci confirmou o gol, mas também ficou em dúvida posteriormente.

fla_flu_inspetor stjd

De acordo com Meira Ricci, foi uma frase do outro auxiliar Marcelo Carvalho Van Gasse que determinou sua decisão de invalidar o gol. Van Gasse afirmou que, pela instrução da CBF, no caso de dúvida deveria ser levado em conta a primeira impressão. Como Emerson anulou o gol de início, eles decidiram invalidar. Nas imagens da TV, o árbitro conversa com os auxiliares antes de tomar a decisão final.

A leitura labial do ”Esporte Espetacular” mostra o inspetor de arbitragem Sergio Santos dizendo que a ”A TV sabe que não foi gol” para o árbitro. Ao Globo.com, Santos negou ter dito isso. Sua observação a Sandro Ricci ocorre bem antes de o árbitro tomar a decisão final: ele continua em dúvida depois.

Apesar de não considerar que Sandro Meira Ricci teve interferência externa, a comissão de arbitragem da CBF condenou  o tempo que ele demorou para tomar a decisão. Além disso, considerou errado que ele tenha permitido pressão de jogadores dos dois times enquanto conversava com seus auxiliares.

A confederação pretende até passar novas instruções aos árbitros para que eles impeçam que os jogadores formem rodinhas em volta do trio enquanto eles discutem uma decisão. Assim, se evitaria a confusão que foi no Fla-Flu.

Em suspenso também está o futuro de Sandro Meira Ricci. Ainda não há uma decisão sobre se ele será punido pelo STJD e pela CBF.

UOL

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *