NA WEB
    Google+

    Guerrero e Diego viram ‘porto seguro’ e são esperanças rumo ao ‘cheirinho’

    Por em novembro 3, 2016

    Paolo Guerrero e Diego são mais do que craques e referências do Flamengo. Jogadores mais bem pagos do elenco – juntos recebem R$ 1,3 milhão por mês -, eles também assumem outras responsabilidades para o Rubro-negro seguir a perseguição ao líder Palmeiras e tentar buscar o heptacampeonato do Campeonato Brasileiro.

    Os dois vivem boa fase e têm feito a diferença nos últimos jogos com gols e assistências. De atletas com nível internacional espera-se bom desempenho técnico, mas nem sempre uma participação efetiva nos bastidores. Cada um à sua maneira, Guerrero e Diego também funcionam como um “porto seguro” no time comandado por Zé Ricardo.

    Após a derrota para o Internacional e os empates com Corinthians e Atlético-MG, ambos apareceram para dar explicações e em nenhum momento deixaram de ressaltar a confiança na conquista do título apesar da diferença de cinco pontos para o Palmeiras.

    Diego é quem mais fala no Rubro-negro depois dos jogos e não se recusa a dar entrevistas desde que chegou. Internamente, o camisa 35 funciona como um dos maiores motivadores do elenco e tem o respeito dos demais pela conduta no dia a dia e o bom desempenho dentro das quatro linhas.

    guerrero-e-diego-sao-as-referencias-do-elenco-do-flamengo-no-campeonato-brasileiro-1478006006647_615x300

    “As chances matemáticas são claras e devemos nos concentrar em nossos jogos. Não temos que esperar os resultados do nosso concorrente. É o momento de vencer e pensar somente nisso”, comenta com frequência.

    Guerrero não é muito de falar no dia a dia. O peruano é mais reservado e faz o estilo “caladão”. Ainda assim, ele tem aparecido para defender a equipe depois dos últimos tropeços. “Vamos corrigir os erros e esperar que o Palmeiras vai cair. Tenho a certeza de que vai”, disse após o empate com o Corinthians.

    A participação da milionária dupla no momento capital agrada torcida e diretoria. Mais do que a boa fase em campo, Diego e Guerrero correspondem nos bastidores e são peças fundamentais para o ambiente rubro-negro. As poucas dúvidas em relação ao alto investimento somem a cada dia. Atualmente, o Flamengo nem sequer se imagina sem os camisas 9 e 35.

    UOL

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.