Empresa ligada ao Flamengo tenta comprar contrato de Maracanã

O título brasileiro ficou difícil, para o Flamengo, mas isso não quer dizer que o clube não siga no ataque, especialmente do lado de fora de campo. Enquanto o Estado do Rio tenta vender a atual concessão para o grupo em que estão Lagardère e BWA, o rubro-negro trabalha para garantir protagonismo na nova administração do Maracanã. O sonho do clube é uma nova licitação, que fica cada vezes mais distante. No entanto, a CSM, empresa parceira da dupla Fla-Flu, vai arriscar uma cartada final. Confiando na estreita relação com os clubes, a empresa vai tentar, sozinha, fazer uma contraproposta ao governo para comprar a atual concessão.

flamengo_maracana

Acreditando num modelo mais econômico e viável para os clubes, mesmo sem poder contar com a sociedade formal do Flamengo, a CSM vai apresentar sua proposta na próxima semana. Fontes ligadas aos clubes e ao governo confirmaram essa movimentação.

Apesar de ter encomendado estudo de viabilidade econômica de uma nova licitação para a Fundação Getúlio Vargas (FGV), o governo estadual mudou de ideia sobre o tema. Influenciado por Júlio Bueno, assessor especial do governo e ex-candidato à presidência do Fluminense, o governador Luiz Fernando Pezão e o vice Francisco Dornelles acreditam que repassar o contrato atual é mais rápido, seguro e economicamente viável.

O Globo

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.