Google+

Flamengo: Somos todos menos alguns

Por em janeiro 26, 2017
flamengo líder

O fim de semana no Rio de Janeiro foi ao melhor estilo Rio 40 graus: Solzão, prais lotadas, todo mundo na ruas batendo papinho, bares cheios, night fervendo

Logicamente que, como um bom carioca, fui curtir uma praia. Afinal de contas, eu também mereço. E é claro que quando se está na praia, você tenta não pensar em nada, quer somente curtir aquele momento, seja sozinho, seja acompanhado.

Porém, existe apenas um único pensamento que não sai das nossas mentes o tempo todo: O Flamengo. É impossível você não pensar nele durante 24 horas seguidas. É inerente ao nosso sentimento pelo mais Querido. Já os rivais, não são diferentes. Também pensam assim. Mas no caso deles, isso se deve pela inveja cotidiana e eterna, pois como Capitão Nascimento já dizia: “Nunca Serão!!”.

Pois bem, Entre um mergulho e outro, me conectava à internet 4G (nem tão 4G assim) e observava ao notícias que iam sendo publicadas sobre o Flamengo, e ao mesmo tempo, acompanhava o estado de ânimo/humor da FlaTT.

Alguns fatos me chamaram atenção: Era manchete dizendo que jogador estava nos planos, contrato de tv que vai ou não vai, amistosos que demonstraram que o time era fraco, que 2017 já era para o futebol, placas da discórdia, especulação sobre a possível venda de naming rights para a nova casa rubro negra, promessa da base sendo pedida já no time principal, etc…

Já na FlaTT foi muito comum ler/ver que muitos rubro negros não apenas pediam jogador, mais também esbravejam com o #nãovemninguém, escalações sem zagueiros ou pedidos para tirar determinado jogador do time principal. Afinal de contas, esse é o papel do torcedor: Querer sempre o melhor time possível. Eu mesmo, tenho uma opinião sobre o Planejamento sobre o Futebol. Leia aqui.

Agora, triste foi ver torcedor-politiqueiro. Não sou contra a política. A política está inserida 24 horas por dia em nossas vidas: Desde a convivência com os seu familiares até o seu relacionamento com colaboradores da sua equipe de trabalho. Você pode fazer política. Mas de maneira clara e transparente. E o principal: forma honesta.

Voltando ao assunto Flamengo, esse tipo de torcedor (sendo sócio do clube ou não) não colabora para o bom andamento/crescimento do nosso futebol e em especial do clube somente dizendo que está tudo bem ou somente dizendo que está tudo mal.

Somos todos Flamengo cacete! Você que ajudar ou prejudicar? Somos Todos Menos Alguns!!!

Qualquer torcedor pode agregar, de forma propositiva. Idéias bacanas. Ainda mais nos dias de hoje, a Internet te possibilita a se conectar com vários torcedores que você nem mesmo conhece pessoalmente, e criar um diálogo sadio. Sempre de forma pacífica. Quem sabe, se essas suas idéias honestas, transparentes, possam ser debatidas, melhoradas por outros rubro-negros e consequentemente ganhar um ressonância muito grande, e com isso, a diretoria acabe tomando conhecimento e possa até implementá-la, se assim desejar?

Não existe nada melhor do que chegar ao arredores do Maraca e ver aquele mar pessoas com um só objetivo: Torcer para o Flamengo.

Uns dos melhores momentos que sempre me ocorrem ao assistir o Flamengo no “Uh Maraca é nosso! Aha-Uhu!”, é passar pela roleta e subir a rampa (antigamente era a festa na rampa do Beline.Que saudade!!) e sentir aquele arrepio da galera que já está encontra-se na arquibancada cantando. Isso é Flamengo!

Não perca tempo com picuinhas bobas e questões não propositivas. Isso não nos leva a lugar algum. Deixem essas questões pequenas para os nosso rivais. Eles é que são especialistas nisso.

Torça. Acompanhe o Flamengo. Procure um amigo Rubro-Negro e torçam juntos. Debata com respeito. Frequente à arquibancada. Seja Flamengo na mais pura essência.

E lembre-se: Somos Todos Menos Alguns.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.