Google+

Mensageiros do caos afirmam que acabou a temporada do Flamengo

Por em março 6, 2017

O Flamengo perdeu a decisão da Taça Guanabara, que no final das contas vale mais pelo troféu em si e pelo milhão de reais da premiação que pelas possíveis definições dos futuros semifinalistas do Carioqueta. Dada a nossa consistente campanha, é pouco provável que não estejamos entre os quatro clubes ao fim da Procissão Ferjiana… Hmmm… Pra falar a verdade acho que o jogo valia mais mesmo porque era um Fla-flu, uma rivalidade histórica, posta mais uma vez na mesa em um jogo eletrizante, e no qual ninguém pode mesmo gostar de sair derrotado.

Ah… Claro também, e cada vez mais, pesa sobre a Aldeia Smurf a missão de traduzir de qualquer forma e fazer refletir na sala de troféus toda a competência que vem sendo demonstrada fora das quatro linhas. Ponto mais cobrado pelos que ainda teimam em achar que tudo está errado.

Ferimentos leves em relação ao futuro da temporada. Contudo, os Mensageiros do Caos, que já andavam com saudade de esbravejar e demonstrar seu amor à Instituição Flamengo, teimando em achar que tal paixão só pode ser medida e exposta através de uma indignação mais forçada que botar o Gabriel pra bater o quinto em disputas de pênaltis, apareceram todos de uma vez. A mensagem trazida pelos Cavaleiros do Apocalipse é uma só: Acabou a temporada pro Flamengo.

De uma hora pra outra nós não temos mais técnico, o planejamento está todo errado, e metade dos jogadores não serve para vestir o Manto Sagrado. Das suposições de novos nomes para dirigir a equipe, até a constatação de que está tudo torto no esquema tático e composição do elenco, qualquer coisa foi alvo para as pedradas revoltadas da bipolaridade. Ainda bem que a Nação é imensa, e por conta desse gigantismo todo, tem vaga pra todo mundo: pros que já desistiram temporariamente de #201SETE, e que  certamente voltam a pensar no Mundial de dezembro após a primeira vitória convincente, mesmo acontecendo ela no Estadual, e pros mais comedidos, que obviamente não gostam de perder decisão nem de cuspe à distância, mas também não vão sair por aí atirando pra todos os lados, lembrando que o time não perde uma partida oficial desde outubro do ano passado.

O sistema defensivo apresentou uma boa dose de esquisitices na tarde desse domingo? Sim. Fomos incompetentes tanto cobrando quanto defendendo penalidades decisivas? Sim. Em muitos momentos o treco virou um samba de uma nota só, tendo como opção ofensiva apenas bolas alçadas na área pra ver o que acontece? Sim. (Agora um momento implicância particular). O Gabriel devia ter entrado e ainda ser relacionado para cobrar pênalti? Não.

Mas e daí? Tá tudo perdido? Claro que não.

O ano está apenas começando e dá até pra ir um pouco além. Tem que ganhar na quarta porque afinal de contas é a estreia na Libertadores, no Maracanã, e contra um time que sofre as consequências da grave crise vivida pelo futebol argentino, não tendo ainda sequer jogado uma partida oficial em #201SETE. Mas também de forma alguma vale a “gentil concessão” que alguns apocalípticos andam fazendo, na base do “ok… Mas se não ganhar e bem na quarta é melhor admitir que o ano acabou”.

Ontem o time correu atrás do placar, virou, buscou empate no fim. Houve certo atabalhoamento e confusão em grande parte da partida, tanto do nosso lado como do deles. Coisas que precisam ser acertadas o quanto antes pela comissão técnica e pelos jogadores. Suponho que o Zé Ricardo passe VT do jogo para os atletas mostrando o que não pode se repetir em partidas posteriores. Aí tá tudo resolvido? Não. O trabalho é constante e os reflexos em campo vão se acumulando até chegar a um nível máximo possível de acertos. E os erros? SEMPRE vão acontecer e com qualquer equipe. SEMPRE.

One Comment

  1. Alexandre

    7 de março de 2017 at 01:22

    Não consegui terminar de ler essa bosta

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.