NA WEB
    Google+

    Nada se move

    Por em março 12, 2017

    Inegável. Estamos congelados desde a última quarta e com a cabeça já no jogo contra a Universidad Católica em terras chilenas. Nem mais uma goleada pelo Carioqueta serviu muito pra despertar a gente. Ficamos todos, as testemunhas presenciais em Volta Redonda e os outros milhões espalhados pelos sofás e bares do planeta, acionando o nosso Modo Zumbi mais modorrento enquanto o Damião deitava e rolava, o Tio Juan marcava outra vez com o Manto, e o Paquetá emplacava outro bonito gol na Cidade do Aço… Eh… A gente já pode se empolgar e se iludir com o garoto ou ainda é cedo?

    Foi um passeio, mais um, em um jogo que nem deveria existir, né? Futebol é paixão, ok. Mas futebol também tem muita grana envolvida, e não pode um clube se estruturar, correr atrás pra montar elenco, conseguir vaga em uma competição continental do nível da Libertadores… E continuar sendo obrigado ano após ano a perder tempo com esses estaduais xexelentos nos moldes em que estão. Sou mais do Flamengo colocar o time de ontem na Taça Rio inteira, já que a classificação para a semifinal do treco como um todo está praticamente garantida. Hmmm… Ok… Time principal nos clássicos pra não ficar dando mole para os eternos concorrentes ao cargo de Nosso Maior Rival.

    Mas enfim… Esse parágrafo acima é chuva no molhado e vamos ao que interessa.

    Sem dúvida alguma nosso maior teste do ano. Uma Instituição Sagrada do Planeta Bola: Jogo Fora na Libertadores. Tudo bem que antigamente o treco era mais escamado e beirava um projeto de arena de gladiadores da Roma Antiga, mas ainda é tenso. Ainda mais quando o adversário exibe o currículo de momento que a Universidad ostenta.

    Os Católicos… Ih… Agora que me ocorreu. Espancamos o time do Papa sem piedade, se vencermos o jogo de quarta não haverá saída: É passaporte carimbado para o inferno sem direito à defesa. Mas enfim… Apesar de perderem peças importantes da equipe na última janela, os caras ganharam tudo no Chile em 2016. Apertura, Clausura e a Supercopa do país. Fui dar uma espiada no último jogo e eles golearam um tal de Antofagasta. Mas sem problemas, fui dar um confere na tabela e o time de nome esquisito, que foi exorcizado pelo placar de 4 x 1, tá caindo pelas tabelas e deve ser tipo um Vasc… (ops… Esqueci que tem freguês cruzmaltino aqui no Boteco). Ok… Tipo um América-MG versão 2016 do campeonato de lá. De qualquer forma, a Universidad só perdeu TRÊS dos TRINTA E UM jogos disputados em casa em 2016. Mesmo se o Campeonato Chileno for um gigantesco bagulho tipo os regionais do Brasil, com uma pitada de times competitivos e um punhado de outros tantos que só fazem figuração, é um dado a se levar em conta. Hora da Cautela Sem Deixar Virar Covardia. Marcar um gol e meter um 11-0-0 pra segurar pode ser fatal.

    Uma semelhança de desempenho com a gente, é que no passado recente vem tendo participações pra lá de patét… (ops… Esqueci que eu sou Flamengo). Quero dizer… Pra lá de discretas na Libertadores. Nos anos 2000, o melhor que arrumaram foi uma chegada até as quartas de final em 2011, ficando na fase de grupos na maior parte das vezes. Parece mesmo com o recente histórico de um clube que conhecemos e amamos, não é?

    E do lado de cá? Do lado de cá é muito bom saber que nós temos um time base e que a escalação pouco a pouco vai ficando na ponta da língua até dos rubro-negros menos viciados em buscar infos sobre o time. Tá rolando aquele debate sobre Berrío/Mancuello, mas deve ser essa a única possível alteração em relação á equipe inicial que goleou o San Lorenzo no Maracanã.

    Nessa segunda o time decola (decolou) para o Chile. É o Urubu começando literalmente a almejar vôos mais altos e distantes. O começo foi mais que perfeito, e ainda contamos com a colaboração do Atlético-PR dando aquela derrapada nos instantes finais da partida na Arena da Baixada e cedendo o empate.

    Porque o pré-jogo de quarta já está nas mesas no domingo? E a gente pensa em outra coisa? Boa espera pra todos vocês.

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.