NA WEB
    Google+

    A bola pune

    Por em maio 22, 2017
    flamengo guerrero

    E lá se vão cinco dias, desde a vergonhosa eliminação na fase de grupos da Libertadores, e continuo atordoado, procurando respostas para perguntas simples, sem conseguir achá-las.

    Eu, assim como outros falsos rubro-negros, estava confiante na classificação, tanto é que intitulei meu texto da semana passada de “RUMO ÀS OITAVAS”, e o encerrei com a seguinte frase: “A hora é essa, Flamengo”.

    flamengo guerrero

    Era a hora de exorcizar o fantasma das duas eliminações recentes na fase de grupos e de mostrar que, finalmente, iríamos calar os que insistiam em dizer que desaprendemos a jogar a Libertadores. Acreditava piamente que o desfecho seria positivo, porém, mais uma vez, amarelamos em um jogo decisivo da principal competição sul-americana.

    E o que se viu nas manchetes esportivas no dia seguinte foi uma enxurrada de críticas e adjetivos, como fracasso, vexame, chacota, e por aí vai. É difícil, diante da grande expectativa criada em torno desse time, se conformar com outra saída precoce da Libertadores.

    Dessa forma, é inevitável não questionar algumas escolhas e atitudes. Continuo, por exemplo, sem entender porque o Ederson não começou jogando contra o San Lorenzo, ou, pelo menos, não entrou no segundo tempo. Da mesma forma, me parecia mais óbvia a entrada do Cuéllar em vez do Rômulo, não só pela parte física, mas também por estar mais acostumado com esse tipo de torneio. Por fim, a entrada do Juan, deixando a equipe com três zagueiros e três volantes, decretou a eliminação.

    Foram muitos erros para um confronto tão decisivo, e, como diria o professor Muricy Ramalho, a bola pune.

    caetano

    RODRIGO CAETANO

    Em sua primeira entrevista coletiva após a eliminação da Libertadores, nosso executivo foi o mesmo vaselina de sempre. Falou muito, mas não disse nada relevante. É óbvio que o elenco tem carências e precisa de uma reavaliação. Espero que as próximas contratações realmente acrescentem ao time. Vale lembrar que o Flamengo gastou mais com Mancuello e Berrío, do que o Atlético (MG), com Cazares e Otero.

    ZICO

    Concordo com as declarações do nosso rei. Chega de ficar no cheirinho, queremos títulos importantes.

    flamengo everton gol atletico go

    ATLÉTICO (GO) 0 x 3 FLAMENGO

    Fizemos o que tínhamos que fazer, diante de um potencial candidato ao rebaixamento. Destaque positivo para o meia Ederson, que começou a partida como titular e mostrou que pode ser muito útil ao longo da temporada.

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.