NA WEB
    Google+

    Zé Ricardo completa um ano no comando do Flamengo

    Por em maio 26, 2017

    Interino, efetivado, amado, odiado… Na passagem pelo Flamengo, Zé Ricardo divide opiniões e acumula conquistas e decepções em campo. Nesta sexta-feira, o treinador completa um ano no comando do Rubro-negro pressionado pela eliminação precoce na Libertadores, mas confiante numa volta por cima na temporada.

    zé ricardo

    No dia em que Zé atinge a marca no Flamengo, o GloboEsporte relembra os momentos marcantes do treinador entre os profissionais, desde que assumiu como interino, em maio de 2016, até a pressão pós-derrota na Argentina para o San Lorenzo.

    Confira a linha do tempo:

    26 de maio de 2016

    O INÍCIO

    Problemas médicos tiraram Muricy Ramalho do futebol. A primeira medida da diretoria do Flamengo foi anunciar Zé Ricardo, ex-treinador do sub-20 do clube. Sem experiência entre os profissionais, chegava com o título da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Os planos, inicialmente, eram de uma curta passagem.

    – Em relação ao perfil, evidente que deve ser um treinador de renome, mas o que mais importante é o currículo e a performance – disse Flávio Godinho, perguntado sobre o sucessor ideal para Muricy.

    29 de maio de 2016

    COMEMORAÇÃO NA ESTREIA

    A pressão era grande. Três jogos sem vitória e a Ponte Preta pelo caminho. Wellington Paulista assustou Zé Ricardo aos 12 minutos de jogo, mas, mesmo diante da torcida rival no Moisés Lucarelli, o final foi feliz para o Rubro-negro: Jorge, na primeira etapa, deu a vitória ao time visitante.

    05 de junho de 2016

    O PRIMEIRO TROPEÇO

    A comemoração durou pouco – duas rodadas mais precisamente. Após triunfo diante do Vitória, em Volta Redonda, derrota no confronto direto contra o Palmeiras. No Mané Garrincha, um pouco de tudo: gol de Gabriel Jesus, César Martins expulso por evitar gol com as mãos, gol de pênalti de Jean… Zé Ricardo sentiu o gosto amargo pela primeira vez.

    14 de julho de 2016

    EFETIVADO!

    Sem sucesso na busca por um nome de peso, a diretoria efetivou Zé Ricardo, que caiu nas graças da grande parte da torcida. O aproveitamento do treinador era bom: 11 jogos, seis vitórias, quatro derrotas e um empate. Pelo caminho, clássico com o Botafogo, sequência no Brasileiro e Sul-Americana à vista.

    10 de setembro de 2016

    DEIXOU CHEGAR…

    Zé Ricardo ganhou de vez a torcida. Com o 2 a 1 diante do Vitória, no Barradão, o treinador conseguiu uma sequência de cinco vitórias consecutivas pelo Flamengo – a maior desde que assumiu o clube. Na tabela, o início do “cheirinho”: o Rubro-negro era vice-líder do Brasileirão, com 46 pontos, um a menos que o Palmeiras.

    28 de setembro de 2016

    FATOR PALESTINO

    A eliminação na Sul-Americana levantou as primeiras dúvidas acerca de Zé Ricardo. Contra o frágil Palestino, do Chile, o Flamengo deixou escapar a vantagem da vitória por 1 a 0 fora de casa (gol de Emerson Sheik) e deu vexame no Kléber Andrade, em Cariacica: derrota por 2 a 1, pressão da torcida e críticas ao comandante.

    11 de dezembro de 2016

    SORRISO AMARELO

    Sem a Sul-Americana, a briga pelo título do Brasileirão ganhou ainda mais força. Um empate contra o São Paulo, no Morumbi, freou a arrancada na competição. Após respiro, derrota para o Internacional, no Beira-Rio e três empates em sequência. No fim da linha, um 0 a 0 contra o Atlético-PR encerrou a temporada: sem taça, mas com vaga na Libertadores.

    05 de março de 2017

    REFORÇOS, VITÓRIAS E… VICE!

    O Flamengo começou sobrando na temporada 2017. Vitórias na Primeira Liga e larga vantagem no Carioca. Na semifinal da Taça Guanabara, eliminou o Vasco e garantiu vaga na decisão. Porém, contra o Fluminense, Zé Ricardo travou batalha com Abel Braga e viu a equipe cair nos pênaltis após 3 a 3 no tempo regulamentar.

    26 de abril de 2017

    ALERTA LIGADO

    A vaga na final do Carioca estava garantida. Mas, antes do Fluminense, a primeira grande preocupação na temporada. Mesmo com bons resultados em casa na Libertadores, o Rubro-negro não sabia o que era vencer como visitante. A derrota para o Atlético-PR por 2 a 1, na Arena da Baixada, mesmo jogando bom futebol, trouxe questionamentos sobre o time de Zé Ricardo.

    07 de maio de 2017

    A PRIMEIRA TAÇA

    Após muito “cheirinho”, o grande sabor! O Flamengo foi melhor que o Fluminense na decisão do Campeonato Carioca, venceu as duas partidas no Maracanã e garantiu o título – o 34º do clube na história; o primeiro de Zé Ricardo.

    17 de maio de 2017

    E AGORA, ZÉ RICARDO?

    Em dez dias, toda a alegria pela conquista virou frustração. Numa noite difícil de ser digerida pelos torcedores, o Flamengo cedeu a virada ao San Lorenzo, na Argentina, viu o Atlético-PR bater a Universidad Católica, no Chile, e foi eliminado precocemente na Libertadores. Prato cheio para críticas e incertezas sobre a equipe e o treinador.

    GE

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.