Google+

R$ 18 milhões por Cirino em janeiro

Por em novembro 29, 2017
cirino

Há pouco mais de três meses em Dubai defendendo o Al Nasr, o atacante Marcelo Cirino tem boa largada longe do futebol brasileiro. São nove jogos – sete pela liga local e dois pela Copa dos Emirados – e cinco gols pelo time árabe. O bom início, porém, não muda a conta salgada que vai chegar na Gávea no início do ano que vem.

O Flamengo prevê em seu orçamento para 2018, que deve ir à votação no dia 15 de dezembro, o pagamento de cerca de R$ 18 milhões à Doyen, parceiro do clube na contratação de Cirino no fim de 2014. O valor alto se explica no contrato feito pelo Flamengo com o Atlético-PR e a Doyen. Pelo acordo, o Fla se comprometia a pagar 3,5 milhões de euros, mais 10% de juros ao ano (cotação que vale é a de janeiro de 2018), à Doyen caso a empresa não recuperasse o que investiu até 31 de dezembro de 2017 – ou seja, para o caso do atleta não ser vendido.

O acordo era o risco do Flamengo no negócio, que não investiu do próprio bolso à época para tirar o jogador do Atlético-PR. O contrato assinado no fim de 2014 previa que, caso o jogador confirmasse a ascensão e fosse vendido, os cariocas ficariam com espécie de “taxa de vitrine”, com 20% do valor da transação. A fatia maior ficaria com a Doyen, a investidora parceira.

cirino

Com a previsão de gastar os cerca de R$ 18 milhões em janeiro de 2018, o Flamengo passa a dividir os direitos econômicos meio a meio com o Furacão, com quem Cirino tem contrato de mais dois anos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *