NA WEB
    Google+

    Não existe o amanhã, Flamengo

    Por em dezembro 13, 2017

    A América sentirá nossos milhões. Nas ruas, calçadas, casas, botecos, hospitais. No Maracanã. Hoje, o continente voltará a nos venerar. Enfim entenderá: vimos para vencer.

    Cruzaremos, cabecearemos, dividiremos. Na carência de costas à marcação, a gente porá as nossas no gramado. Nada passará. Para a bola que cair no pé ruim, as pernas de cada um nós. Não faltará vontade, não faltará gás. Aos que suarem sob o Manto Sagrado, nossos dois pulmões. E o terceiro estará de prontidão.

    Cantaremos, bradaremos, nada mais será ouvido. Se a sua voz sumir, toma aqui a minha. É a mesma. Tudo será aqui, agora. Tudo será Flamengo. Nem red, nem colorado, nem rojo. É 13 de dezembro. Olhou pro céu, é rubro; olhou pro mar, é negro. Entre um e outro, a mistura dos dois.

    Não haverá moleque, não haverá veterano. Hoje, todo mundo tem a mesma idade: 122 anos e 26 dias. A mesma história, a mesma origem, a mesma gana, a mesma alma. Nossa gente se carregará.

    Hoje, não existe amanhã. Não existe dúvida, não existe “se”, não existe mais nada. Vai no grito, vai no sangue, vai na marra.

    Vai empurrando a bola com a vida, mas vai. Vamos.

    Vamos, Flamengo!

    One Comment

    1. Ednardo dias fernandes

      15 de janeiro de 2018 at 21:42

      Flamengo é o maior e melhor time do Brasil,por isso ele tem que ser Campeão de qualquer Campeonato durante o Ano,de preferência o Brasileiro.

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.