Google+

1987 – Quatro Vezes Flamengo

Por em janeiro 2, 2018

Após o épico tricampeonato Brasileiro, o Flamengo alcançou um patamar que para muitos incrédulos, seria inatingível: uma equipe de futebol composta por muitos jogadores talentosos da base Rubro Negra, se consagraria campeã mundial.

Entre os diversos feitos conquistados por esses jogadores, estão: Taça Guanabara, Taça Rio, Campeonato Estadual, Bicampeonato do Troféu Ramon de Carranza, Campeonato Brasileiro, Libertadores da América e Mundial de clubes.

Nesse período mágico do Clube de Regatas do Flamengo, o eterno lema “Craque o Flamengo faz em casa”, era entoado a plenos pulmões por toda a Nação Rubro Negra. E obviamente, essa situação era um imenso motivo de orgulho para toda torcida do Flamengo.

Entre os anos de 1984 e 1986, o Flamengo não voltou a conquistar o Campeonato Brasileiro e a Libertadores da América. Mas ainda assim, tinha um timaço. E mesmo sem ganhar tais títulos, dava gosto de assistir os jogos do Flamengo. Fosse in loco no Maracanã, fosse pela televisão ou simplesmente escutando os jogos por um simples radinho de pilha.

Em 1986, o Flamengo conquistou o Campeonato Carioca. Título esse, que possuía um importante valor no futebol brasileiro daquela época.

Para assistir aos melhores momentos dessa partida, clique aqui.

Em 1987, o time Rubro Negro chegou novamente em finais de campeonatos tradicionais: Campeonato Carioca e Campeonato Brasileiro.

No Carioca, sofreu um revés na final. Entretanto, no Brasileirão, o time Rubro Negro foi muito feliz e conquistou o tal campeonato.

Naquele ano, o campeonato em questão, foi organizado pelo recém criado Clubes do 13.

Tal instituição tinha como intuito, criar e desenvolver atividades importantes para o futebol Brasileiro, e com isso, levá-lo a um inédito patamar de excelência esportiva, a nível nacional.

Entre as atividades para um melhor desenvolvimento do futebol nacional, estava a criação e a gestão de uma Liga de futebol profissional, a gestão e comercialização do campeonato não apenas como um produto esportivo, mas também, como um entretenimento que fosse cada vez mais atrativo, não só pelo ponto de vista de audiência, mas também pelo ponto de vista de marketing e também pelo ponto de vista de comercialização dos direitos de transmissão para o rádio e para a televisão.

Naquele ano, o campeonato sofrera um baque fora de campo. A gestão e a fórmula de disputa sofreram algumas alterações.

Tais mudanças ocorreram por discordâncias quanto a sua fórmula de disputa. E após essas discordâncias acontecerem entre Clubes dos 13 e CBF, o campeonato acabou sendo “encaixotado” como módulos verde e amarelo.

O Flamengo foi inserido no módulo verde.

O Mais Querido tinha um timaço. Além de Zico, a equipe tinha nomes como Leandro, Zé Carlos, Andrade, Bebeto, Zinho, Renato Gaúcho, etc…

Durante a competição, o Flamengo reencontrou o Atlético Mineiro. Assim como foi em 1980 e 1981, os jogos que valiam a passagem para a final, foram carregados de emoção.

Após eliminar o Atlético Mineiro em mais uma competição importante, o Flamengo se classificou para a final contra o Internacional.

O jogo de ida em Porto Alegre terminou empatado por 1×1. E mais uma vez, o Maracanã seria o palco de uma finalíssima envolvendo o clube da Gávea.

Mesmo tendo caído uma chuva muito forte horas antes da partida, a torcida compareceu ao Maraca para ver aquele time que rotineiramente apresentava uma técnica apurada dentro de campo.

E o time Rubro Negro não decepcionou a sua torcida. O Flamengo ganhou do Internacional por 1×0 e se sagrou o campeão do Módulo Verde.

E logo assim que acabou o jogo, os jogadores, comissão técnica, clube e a imensa Nação Rubro Negra em todo o Brasil e no mundo, ostentavam faixas, cartazes com os seguintes dizeres: Campeão Brasileiro.

Em campo, Zico e companhia davam a volta olímpica com a taça conquistada após a partida. E em um só canto, todos cantavam: “É CAMPEÃO!

O jogo ainda teve a curiosa cena, no qual Renato Gaúcho tirou de campo um urubu que tinha pousado no gramado.

A festa continuou durante todo o ano de 1987, e a torcida do Flamengo, ostentava pelas ruas, nos trens, nos bares e nas praias… a tiração de sarro famosa à época, no qual o time da Gávea era o único time do Brasil a ter quatro conquistas de Campeonatos Brasileiros.

E assim, mais um troféu foi repousar na sala de troféus da sede na Gávea.

Polêmicas daquele campeonato à parte, a torcida possuía uma única certeza ao final daquele campeonato:

Uma, Duas, Três, Quatro vezes Flamengo.

Assista aos melhores momentos da finalíssima, clicando aqui.

Saudações Rubro-Negras!

 

Quer sugerir um tema? Então, me siga no Twitter @thiagocsc e deixe a sua sugestão, crítica ou elogio. 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.