Google+

Disritmia

Por em março 12, 2018

Martinho quando escreveu essa música pode ter pensado em tudo, menos em um time de futebol. Mas, como seu fiel seguidor, e Vila Isabel de corpo e alma, vou usar alguns trechos dessa obra para tentar expressar o que estou sentindo.

“Eu quero me esconder debaixo dessa sua saia pra fugir do mundo…”

Sempre fugi do mundo, ou dos problemas dele, assistindo o Flamengo jogar, seja no estádio, TV ou rádio. Era ali que eu me escondia. Na verdade, sempre foi sendo Flamengo que eu me achava. Na disposição de cada jogador, na força da camisa, no canto da arquibancada, no cheiro do Maracanã, sempre foi ali que eu fui mais eu. Mas, infelizmente, esse Flamengo mudou. Mudou até na cor. O vermelho e o negro, antes imponentes, se transformaram num amarelo banana expresso hoje em sua camisa, inclusive em jogos oficias.

É mais do que necessário o Flamengo fazer as pazes com o Rubro-Negro! Primeiramente na forma que encara a derrota. Nunca fomos conformados. Somos megalomaníacos e por isso somos Flamengo. Daí essa fé que me faz acreditar, que mesmo com tudo que já venho falando há algum tempo, problemas de gestão, culhão (falta de) da diretoria e jogadores, eu ainda acreditar que dá… e vamos vencer, mesmo com eles!

“Pretendo também me embrenhar no emaranhado desses seus cabelos…”

Não é só o Maracanã, como espaço físico, que faz falta ao Flamengo. O SEU POVO é quem mais faz falta no projeto de clube que existe hoje. Tentar criar um Flamengo sem povão é o mesmo que destruir a instituição. O EMARANHADO de gente vindo da Central do Brasil, das veias da cidade, das linhas do trem, do ramal Japeri, da Zona Oeste, da Baixada, das veias que alimentam a cidade.

É o SANGUE Rubro-Negro que alimenta nosso CORAÇÃO, o Maracanã. Se não tem ajuda de governo, se custa caro, foda-se… Sem coração não existe corpo, não existe amor, não existe alma, não temos o porquê existir. Flamengo, não deixe de ser Flamengo. Volte, se misture, se EMBRENHE naquilo que te transformou no gigante que é… Volte aos braços do povo. Como? Dê seu jeito!

“Preciso transfundir seu sangue pro meu coração, que é tão vagabundo. Me deixa te trazer num dengo pra num cafuné fazer os meus apelos…”

Nesse caso, Martinho, por ser bacalhau, não soube fazer os versos corretamente. Quem tem o coração vagabundo, no caso, é o Flamengo. Diretoria, conselheiros, comissão, jogadores, precisamos urgentemente passar nosso sangue para eles. Por mais que tenhamos alguns representantes no elenco, alguns ainda não entenderam o que é Flamengo. Passou da hora de darmos nosso sangue para esses caras. Júlio Cesar, Juan e até o menino Paquetá mostram que ali ainda tem um pouco de nós, mas, é pouco! Precisamos de um reencontro. De um treino aberto, de uma grande festa no Maracanã, ou mesmo de uma invasão e uns bons tapas na cara. Para nos encontrarmos, as vezes se faz necessário se perder para se encontrar.

Não é possível que essa gestão ainda não entenda o que é Flamengo! Nada diferente do “VENCER, VENCER, VENCER!” será aceito. Participação e título de Taça Guanabara, é meu piru! (Eu estava indo tão bem…) Sr. Rodrigo Caetano!!! Isso aqui é Flamengo! Queremos ganhar tudo, e é inadmissível perdermos para times que não devem ter 10% da nossa folha salarial!

O Clube tem que começar a fazer os resultados financeiros se transformarem em resultados esportivos! Ganhar tudo não é favor, é obrigação! A transfusão de sangue se faz necessária, uma vez que BANANA NÃO TEM SANGUE!

“Eu quero ser exorcizado pela água benta desse olhar infindo…”

A única forma de exorcizar a bananice impetrada na Gávea é vencendo. Vencendo tudo, terra, céu e mar! Nossa água benta é a vitória, é a Libertadores 30 anos depois, é o Brasileiro, é o choro da criança comemorando um título no colo do pai, é o sorriso de canto de boca, é a faixa no peito!

“Que bom é ser fotografado, mas pelas retinas desses olhos lindos me deixe hipnotizado pra acabar de vez com essa disritmia”

Vamos FLAMENGO! Nunca tivemos medo de ninguém. Vamos para dentro deles! Não é possível que com a experiência desses jogadores, o peso de ouro que valem, que tenhamos medo de um time do cu do Equador! Usem nossos olhos. Vocês são os maiores do Mundo! Enxerguem o futebol pelas nossas retinas! Esse jogo é o mais importante do ano, dessa semana! Vença! De qualquer jeito, vença! Vamos acabar com essa disritmia, vamos voltar a ser Flamengo e pelo amor de Deus…

“Vem logo, vem curar teu nego que chegou de porre lá da boemia…”

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.